Botafogo vence o Santos no Brasileirão

Com o resultado, o time de General Severiano garante a saída da zona de rebaixamento

Superior desde o início do jogo, o Botafogo marcou dois gols nos minutos finais da partida e venceu o Santos por 2 a 0, no Engenhão, neste sábado, pela sexta rodada do Brasileirão. O triunfo foi o primeiro do time do técnico Ney Franco na competição, além de representar a queda de um tabu para a equipe carioca: o clube nunca havia batido o Peixe jogando em seu estádio. Batista, aos 38, e Laio, aos 41 minutos do segundo tempo, marcaram.

Com o resultado, o time de General Severiano garante a saída da zona de rebaixamento ao fim da rodada, chega a seis pontos e ocupa a 15ª colocação da tabela da competição, podendo no máximo perder uma posição. O Peixe pode sofrer ainda mais com a derrota: com nove pontos, segue em quarto lugar, mas pode cair até cinco postos até o encerramento da rodada, neste domingo.

Ouça os gols do jogo narrados por Evaldo José

Donos da casa se impõem

O Botafogo entrou na partida com disposição e, enquanto esbarrava na forte marcação santista, tirava proveito dos excessivos erros dos visitantes. O primeiro lance de perigo aconteceu aos cinco minutos, em cabeçada de Fahel, que subiu mais que Rodrigo Souto, mas desviou pela linha de fundo. Aos 16, foi a vez de Léo Silva tomar a bola do volante do Peixe e passar para Tony, que deixou Fabão no chão e bateu da entrada da área por cima do gol de Fábio Costa. O goleiro santista quase foi surpreendido por Victor Simões, aos 26, quando o atacante aproveitou a sobra, girou e mandou uma bomba à direita da meta do Peixe.

Mas, aos 27, foi Léo Silva que errou, ao tentar uma jogada de efeito na frente da área do Bota e entregar a bola nos pés de Kleber Pereira. O atacante santista esticou para o baixinho Madson, que não conseguiu evitar a saída pela linha de fundo.

O grito de gol dos donos da casa quase saiu aos 31. Após belo passe de Lucio Flavio, Fahel, dentro da área, tocou com categoria por cima de Fábio Costa, mas Fabiano Eller chegou a tempo de cortar, quase sobre a linha.

Apagado, o Santos só ameaçou a meta da equipe carioca aos 36, no chute de Roberto Brum desviado para fora pela zaga. O Botafogo sufocava os visitantes. Aos 37, Batista tabelou com Victor Simões, invadiu a área e chutou cruzado. Tony, que chegava correndo, se atirou na bola, mas não conseguiu desviar para as redes.

Batista e Laio garantem a vitória

O Santos voltou dos vestiários mostrando mais organização, mas o Botafogo seguia superior. Aos 2 minutos, Roberto Brum chutou em cima de Rodrigo Souto, na tentativa de afastar a bola e, na sobra, Léo Silva arriscou de fora da área, mas o chute saiu muito fraco.

Após 18 minutos sem conseguir transformar o domínio do jogo em gol, o técnico Ney Franco substituiu Tony pelo jovem Laio. Mancini respondeu trocando Molina por Neymar. Aos 25, foi a vez de Fahel dar lugar a Renato, no time da casa.

Aos 26, Renan salvou o Botafogo, depois de um erro de Leandro Guerreiro, que tocou errado e entregou a bola para Madson na intermediária. O meia avançou pela esquerda e cruzou para Kleber Pereira, que cabeceou livre e só não marcou devido à defesa do goleiro, que pouco havia trabalhado até então.

Ney Franco arriscou sua última alteração, aos 34, e pôs Thiaguinho no lugar de Léo Silva. O efeito veio aos 38, quando o próprio Thiaguinho foi à linha de fundo pela esquerda e cruzou para Batista, que bateu de primeira no canto direito do imóvel Fábio Costa.

Para tentar o empate, o treinador do time da Vila Belmiro ainda trocou o volante Rodrigo Souto pelo atacante Roni. Mas os defensores visitantes voltaram a falhar. Aos 41, após chutão da defesa do Bota, Fabão cabeceou para trás deixando Laio sozinho, de frente para Fábio Costa. Com um toque, ele driblou o camisa 1 do Santos e só precisou empurrar para marcar o segundo do Botafogo, encerrando com estilo a primeira vitória do Glorioso.

Fonte: GloboEspote, www.globoesporte.com