Brasil derrota Porto Rico e está nas semis pelo volêi feminino

O Brasil consolida a liderança isolada do Grupo B e garante vaga nas semifinais do torneio de vôlei masculino


Brasil derrota Porto Rico e está nas semis pelo volêi feminino

Não foi uma partida tão fácil quanto a de estreia, contra o Canadá. Do outro lado, estava um adversário com mais recursos, de saque potente e jogadas em velocidade. Mas, mesmo assim, a seleção brasileira não teve problemas para derrotar Porto Rico por 3 a 0 (25/22, 25/14 e 25/18), em partida válida pela segunda rodada da fase de classificação. Com o resultado, o Brasil consolida a liderança isolada do Grupo B e garante vaga nas semifinais do torneio de vôlei masculino, em Guadalajara.

O jogo começou bom para o Brasil. Logo no primeiro lance, o levantador Bruninho já encaixou um ponto de saque e mostrou qual seria a principal arma da seleção na partida. Alternando serviços fortes e táticos, a equipe de Roberley Leonaldo, o Rubinho, conseguiu quebrar a recepção porto-riquenha e abrir três pontos de vantagem no primeiro tempo técnico: 8/5. A partir daí, foi só administrar o placar para fechar a parcial em 25/22.

O único susto do primeiro set aconteceu quando o Brasil vencia por 12/10. Após bloqueio de Porto Rico, a bola voltou no olho direito do ponteiro Lipe. O jogo foi interrompido por alguns instantes para que os médicos fizessem um primeiro atendimento. Apesar da pancada, o camisa 3 seguiu no jogo e foi um dos destaques do time, com 10 pontos. Nos intervalos, ele colocava uma bolsa de gelo no local para amenizar a dor.

Dois deslizes no início do segundo set deixaram a seleção brasileira atrás no placar pela primeira vez na partida. Só que a desvantagem durou pouco e, logo no sétimo ponto, o Brasil voltou a ficar na frente: 4/3. Então, o saque voltou a funcionar. Boas sequências de Lipe e Wallace de Souza no serviço resultaram na maior vantagem de toda a partida: 25/14. Ao todo, o time anotou seis aces.

A vitória nas duas parciais fez com que Rubinho, substituto de Bernardinho durante o Pan-Americano, fizesse uma alteração no time: sacou Wallace de Souza, maior pontuador do jogo até então (10 pontos), e colocou o xará Martins.

Frio no jogo, Wallace Martins levou um tempo para entrar na partida. Com um erro de ataque do oposto, Porto Rico abriu 3/0. Mas assim como no segundo set, os brasileiros voltaram a colocar a cabeça no lugar e foram buscar a diferença. Dessa vez, a igualdade demorou mais um pouco e só veio no 9/9. A partir de então, só deu Brasil, que fechou a partida em 25/18 com uma bola de xeque do central Éder.

Classificado, o Brasil volta a entrar em quadra nesta quarta-feira, às 23h (horário de Brasília), quando enfrentará os Estados Unidos e lutará pela liderança da chave.

Fonte: Globo Esporte