BR vira sobre a Rússia e fica perto do título da Copa dos Campeões

BR vira sobre a Rússia e fica perto do título da Copa dos Campeões

Com a vitória por 3 a 1, time de José Roberto Guimarães pode até levar o caneco neste sábado, caso o Japão não vença a República Dominicana por 3 a 0

Com uma virada sensacional, a seleção brasileira feminina de vôlei bateu a Rússia por 3 sets a 1 (parciais de 18/25, 25/18, 25/22 e 25/19) na manhã deste sábado, em Tóquio, e ficou muito perto de levar pela segunda vez o título da Copa dos Campeões. O Brasil segue invicto, liderando com 12 pontos a competição disputada no Japão.

A equipe comandada por José Roberto Guimarães poderá até comemorar a conquista antecipadamente já nesta manhã, caso o time japonês, compromisso que resta para a seleção, não vença a Tailândia por 3 a 0 ou 3 a 1 (a vitória por 3 a 2 dá apenas dois pontos ao time vitorioso), o que levaria as donas da casa para no máximo oito pontos na tabela. Com esta combinação, o Brasil terá quatro de diferença e poderá até perder por qualquer placar na rodada de domingo que não será alcançado.

Com muita força ofensiva, as russas começaram melhor, chegando para a primeira parada técnica com 8 a 5 a seu favor. O Brasil, no entanto, se encontrou e foi buscar a virada para 11 a 10. Mas o embate, como esperado, era parelho demais. Novamente, o time europeu tomou à frente, fazendo 16 a 14. Com alguns erros seguidos, principalmente de Natália, a seleção viu a aumentar para 21 a 16 a vantagem das adversárias, que fecharam o primeiro set com 25 a 18.

De ânimo novo e com Natália também revigorada, a equipe brasileira entrou a todo vapor na segunda parcial, logo conseguindo impressionantes 8 a 1. Mas a parada técnica fez bem às russas, que fizeram quatro pontos seguidos e depois, aproveitando-se de uma recepção irregular do Brasil, reduziram para a diferença mínima: 11 a 10. Fernanda Garay, no entanto, foi para o saque e a seleção deslanchou novamente, disparando 16 a 10. Após seguir no controle, o quadro nacional fechou o set depois de um erro de Sokolova,: 25 a 18 e troco dado.

As meninas mantiveram o ritmo no início da terceira parcial. Sheilla venceu o bloqueio rival e fez 4 a 0. A Rússia, entretanto, voltou a reagir e chegou ao empate em 6 a 6, passando à frente depois em 11 a 10. Mostrando uma defesa muito forte, o time europeu chegou a fazer 16 a 13, encaminhando a vitória no set. O Brasil voltou a reagir e, com um belo bloqueio de Fabíola, empatou em 16 pontos. E, com uma colocada mortal de Fê Garay, fez 25/22, virando o placar no Metropolitano de Tóquio.

Para fechar o jogo, a seleção partiu forte no quarto set e nem uma estéril reação da equipe russa, que igualou em 9 a 9, abalou a confiança das meninas comandadas por José Roberto Guimarães. O Brasil abriu 13 a 9 e, com as rédeas debaixo do braço e no último lance um mortal bloqueio triplo, fechou em 25 a 19, despachando o incômodo rival e se aproximando de mais uma conquista.

O Brasil entrou em quadra com a levantadora Fabíola, Fabiana, Sheilla, Fernanda Garay, Adenizia, Natália e a líbero Fabi. Entraram no decorrer Michelle, Monique, Tandara e Walewska.

Fonte: GloboEsporte