Bruninho aproveita fama para negócios e curte a solteirice

Bruninho aproveita fama para negócios e curte a solteirice

Orientado por seu pai, Bernardinho, o levantador abriu um restaurante para investir seu dinheiro.

O levantador Bruninho se acostumou a escutar gritos das mulheres de dentro de quadra. Solteiro, ele aprova o assédio e acredita que isso é fruto da visibilidade que a seleção lhe proporciona e não necessariamente por ser um "colírio" para os olhos femininos.

"Eu sou solteiro, gosto de aproveitar, de conhecer mulheres, conhecer gente nova. Mas tenho pés no chão, sei que não sou galã de novela. A situação de estar na seleção aumenta minha visibilidade. Fico contente, e como sou solteiro, vou aproveitar enquanto puder, e claro, quando conhecer alguém especial, vou ficar mais tranquilo. Enquanto isso, me sinto no direito de aproveitar", disse Bruninho.

Parte desse assédio acontece na vida de "celebridade" levada pelo atleta. Amigo de famosos como Neymar e Thiaguinho, Bruninho está sempre presente em eventos organizados pelos dois.

"Temos amigos em comum, não é uma coisa que eu vá atrás, acontece naturalmente. A gente cria afinidade com certas pessoas. Thiaguinho é meu amigo de muito tempo, já faz uns 5 anos. Neymar eu conheci depois. Mas são coisas de eventos, acabamos encontrando, conversando e ficamos amigos, mais próximos. Fora de quadra, tenho uma vida normal e gosto de aproveitar", completou.

Além da vida de celebridade, Bruninho tem iniciado uma carreira como empreendedor também. Orientado por seu pai, o levantador abriu um restaurante para investir seu dinheiro.

"Resolvi investir em algumas áreas, carreira de atleta de vôlei não é longa. Procuro sempre investir meu dinheiro para no futuro ter uma renda boa e conseguir viver sem o vôlei. Penso em seguir com investimentos certos. Para isso, tenho suporte do meu pai, que é formado em economia, e meus tios. Eu ainda leio sobre essas coisas, para que no futuro eu me especialize ainda mais nesta área", admitiu o levantador.

O restaurante é uma parceria de Bruninho com o também jogador Giba. Além dos atletas, o estabelecimento ainda conta com mais dois sócios, que são os responsáveis pela administração, já que o levantador atua no Rio de Janeiro e o atacante está na Argentina.


Bruninho segue pai empreendedor e aproveita fama para

"Estamos falando diariamente, recebo e-mail sobre contas a pagar, sempre fico de olho, para, de alguma maneira, tentar entender como está funcionando", falou o levantador que comemorou a parceria com Giba.

"Nossa amizade contribuiu para confiança de ter um negócio juntos, fico feliz tê-lo por perto do lado de fora da quadra também", finalizou.

Coincidência ou não, Bruninho segue os mesmos passos do pai em sua carreira. Bernardinho também foi levantador quando era atleta e possui um restaurante. O técnico é sócio de um restaurante no Rio de Janeiro.

Em relação ao seu pai, Bruninho disse que eles sofreram para aprender a lidar com a convivência profissional, mas, agora, ele vê que tudo já foi superado.

"Lá dentro, hoje em dia, é bem mais profissional a situação, mas no início, a coisa foi mais complicada. Ninguém sabia como lidar exatamente. Existia uma cobrança do lado dele e eu não entendia o motivo. Hoje é tudo mais tranquilo", disse.

No próximo sábado, Bruninho disputará a semifinal da Superliga masculina de vôlei. Pelo RJX, o atleta terá pela frente o Minas.

Fonte: UOL