Ceará empata com Cruzeiro e evita queda antecipada

Ceará empata com Cruzeiro e evita queda antecipada

O confronto mais "desesperado" da penúltima rodada do Brasileiro, neste domingo, não podia terminar diferente: gols e emoções até o final

O confronto mais "desesperado" da penúltima rodada do Brasileiro, neste domingo, não podia terminar diferente: gols e emoções até o final. Em partida dramática no Estádio Presidente Vargas, o Ceará buscou o empate por 2 a 2 no fim do jogo e continua com esperanças de permanecer na Série A do Campeonato Brasileiro.

Com o resultado, as duas equipes continuam coladas. O Ceará fica na zona de rebaixamento, com 39 pontos, na 17ª colocação, enquanto o Cruzeiro fica em 16º, com 40. Na próxima rodada, o Ceará visita o desinteressado Bahia, enquanto o Cruzeiro tem o clássico mineiro contra o Atlético-MG. Ambos os jogos são às 17h (de Brasília) do próximo domingo.

Antes da partida, as notícias para o técnico Vagner Mancini não poderiam ser melhores. O clube não tinha nenhum jogador suspenso e apenas Wallyson continuava fora de combate por lesão. Com isso, o técnico Vagner Mancini mandou a campo para a decisão a equipe considerada "ideal" para ele.

Já pelo lado do Ceará, as notícias não eram tão animadoras. O principal era o atacante Felipe Azevedo, um dos destaques da equipe nas últimas rodadas, fora por suspensão. Para a vaga dele, o escolhido foi o centroavante Roger. Além do atacante, o zagueiro Diego Sacoman, o volante Rudnei e o lateral Vicente, lesionados, ficaram fora do jogo. Contudo, o treinador Dimas Figueiras contava com a volta do zagueiro Fabrício, que cumpriu suspensão automática.

Primeira etapa: tensão e equilíbrio

O ambiente era de pressão dos torcedores alvinegros, mas quem quase marcou primeiro foi o Cruzeiro. Em um rápido contra-ataque logo no primeiro minuto, o meia Montillo deu um passe perfeito para Diego Renan que, de cara para o goleiro, mandou por cima do gol. A partida era nervosa e o nível de estresse dos jogadores foi mostrado logo aos 4min, quando uma confusão generalizada foi formada no meio-campo.

Aos 8min, o Cruzeiro, melhor em campo, voltou a aparecer no ataque e quase fez após uma bobeada do goleiro Fernando Henrique. Na primeira chegada mais perigosa, o Ceará parou em um milagre de Fabrício. Em meio a uma pressão do clube alvinegro, a bola foi levantada na área para Fabrício, que cabeceou para difícil defesa do goleiro aos 12min.

O ritmo da partida caiu nos minutos seguintes, mas o Cruzeiro novamente perdeu uma chance aos 19min. Montillo foi lançado dentro da área adversária, porém foi travado na hora do chute. No minuto seguinte, entretanto, o Ceará não desperdiçou a oportunidade que teve. O atacante Osvaldo foi lançado, aplicou uma meia-lua no lateral Diego Renan, ficou de frente para o goleiro Fábio e encheu o pé para abrir o placar, colocando fogo no PV.

O Cruzeiro não sentiu a pressão e conseguiu igualar aos 23min. O meia Montillo foi lançado pela direita e cruzou perfeitamente para Anselmo Ramon cabecear para o fundo das redes. A melhor chance da partida, contudo, foi perdida pelos cearenses aos 32min do jogo. Após cobrança de escanteio, a bola foi ajeitada para dentro da área, mas o zagueiro Fabrício, embaixo do gol, furou, dando tempo suficiente para Fábio agarrar. Apesar da melhora dos cearenses antes do intervalo, a equipe não conseguiu criar chances efetivas de fazer o segundo.

Segundo tempo: Ceará busca gol e mantém esperança

A etapa final começou solta, com as duas equipes tentando aproveitar o espaço deixado nas laterais. A primeira chance, entretanto, saiu em uma cobrança de escanteio aos 7min, quando o atacante do Ceará Roger perdeu embaixo do gol após desvio de Fabrício. A torcida começou a pegar no pé do avante e o técnico Dimas Figueiras sacou ele minutos depois para a entrada de Washington. Vagner Mancini também mexeu, colocando Ortigoza no lugar de Anselmo Ramon.

A alteração cruzeirense deu certo e Ortigoza marcou no minuto seguinte após sua entrada. O lateral Marquinhos Paraná recebeu a bola dentro da área, foi até a linha de fundo e cruzou para o paraguaio só tocar para sacramentar a virada. Nas arquibancada, a torcida local sentiu o golpe e silenciou, dando espaço para a festa dos mineiros.

A partir dos 25min, as jogadas e a posse de bola eram dominadas pelos cearenses, que partiram para o tudo ou nada em busca da permanência na primeira divisão. E, finalmente, aos 36min, Fortaleza voltou a explodir. Após um longo lançamento, a bola sobrou para Daniel Marques, que ganhou do zagueiro e tocou na saída de Fábio, colocando fogo na partida e reacendendo as esperanças do Ceará.

O gol foi o bastante para o jogo mudar de cara. Sob o coro da torcida inflamada, a equipe nordestina foi toda pra cima, mas esbarrava em defesas do goleiro Fábio. O empate levou a decisão de qual equipe será rebaixada para a última rodada do Campeonato Brasileiro.

Ficha técnica

CEARÁ 2 x 2 CRUZEIRO

Gols

CEARÁ:

Osvaldo, aos 20min do 1º tempo, Daniel Marques, aos 36min do 2º tempo

CRUZEIRO:

Anselmo Ramon, aos 23min do 1º tempo, Ortigoza, aos 16min do 2º tempo

CEARÁ:Fernando Henrique, Heleno, Fabrício, Daniel Marques e Eusébio; Michel (Sinho), João Marcos (Leandro Chaves), Juca e Thiago Humberto; Roger (Washington) e Osvaldo

Treinador: Dimas Figueiras

CRUZEIRO: Fábio; Marquinhos Paraná (Naldo), Victorino, Léo e Diego Renan; Leandro Guerreiro, Charles (Everton), Fabrício e Montillo; Wellington Paulista e Anselmo Ramon (Ortigoza)

Treinador: Vagner Mancini

Cartões amarelos

CEARÁ: Fernando Henrique, Eusébio, Michel, Daniel Marques

CRUZEIRO: Fábio, Charles, Marquinhos Paraná, Montillo

Árbitro

Wilson Luiz Seneme (SP)

Local

Estádio Presidente Vargas, em Fortaleza (CE)

Fonte: TERRA.COM.BR