Cesar Cielo faz sua melhor marca e ganha seu 1º ouro como nadador do Flamengo

Cesar Cielo faz sua melhor marca e ganha seu 1º ouro como nadador do Flamengo

A próxima chance de alcançar o objetivo será no Torneio Pan Pacífico, na Califórnia

Com maiô, Cesar Cielo é campeão olímpico e mundial dos 50m livre. Sem o traje, a meta do brasileiro é tornar-se o homem mais rápido do mundo. Superar o ex-nadador russo Alexander Popov, baixando a marca de 21s64 conquistada em 2000. E essa realidade está cada vez mais próxima de acontecer. Nesta quarta-feira, na piscina da Unisanta, em Santos, o novo contratado do Flamengo fez o segundo melhor tempo do ano na final da prova, 21s80 - sendo a sua segunda marca na temporada -, e ficou com a medalha de ouro no Troféu Maria Lenk. Ele se disse satisfeito, mas prometeu.

- Uma hora essa marca cai.

A próxima chance de alcançar o objetivo será no Torneio Pan Pacífico, na Califórnia. Cielo disputa a competição em agosto e, até lá, pretende estar mais relaxado. Segundo ele, o tempo feito no Maria Lenk foi bom, pois mostrou que seu rendimento está no mesmo nível dos demais nadadores mundiais. O melhor tempo da temporada é do francês Frederick Bousquet, um dos principais rivais do brasileiro.

- É, estou feliz. Estou só a nove centésimos do tempo que o Bousquet fez na França. Mesmo não estando tão preparado, estou nadando perto dos melhores. E a ideia é essa, nadar junto com eles. Numa piscina melhor, dando uma boa descansada, acho que vem coisa boa no Pan Pacífico - contou o campeão olímpico e mundial, que nesta temporada chegou a fazer o tempo de 22s13 durante o GP de Austin.

Na torcida por Cielo, estava a presidente do Flamengo, Patrícia Amorim. Na piscina da Unisanta, ela se misturou aos fãs nas arquibancadas para ver a primeira conquista do nadador com as cores do clube. A dirigente, inclusive, fez questão de entregar a medalha ao campeão.

- Essa vitória do Cielo vai estimular os nossos jogadores na partida contra o Corinthians - disse Patrícia, referindo-se ao confronto da noite desta quarta, válido pela Taça Libertadores.

Na final feminina dos 50m livre, Flávia Delaroli conquistou seu nono título na prova. A atleta do Pinheiros fez 25s28 e festejou os centésimos melhorados. Nos 200m livre, o estrangeiro Markus Rogan, do Minas, cravou 1m50s42, mas o ouro foi para André Schultz. Na disputa entre as mulheres, Tatiana Lemos, também do Pinheiros, foi a melhor. Ela subiu no alto do pódio após marcar 2m01s63.

Fonte: GloboEspote, www.globoesporte.com