ChelseaxAtlético terá duelo entre escolhidos e relegados de Felipão

ChelseaxAtlético terá duelo entre escolhidos e relegados de Felipão

David Luiz, Ramires, Willian e Oscar, os preferidos de Felipão, enfrentam Miranda, Filipe Luís e Diego no confronto pela vaga na final da Liga

O confronto decisivo entre Chelsea e Atlético de Madrid, pelas semifinais da Liga dos Campeões, no Stamford Bridge, nesta quarta-feira, a partir de 15h45 (de Brasília), é a encruzilhada entre dois grupos de jogadores brasileiros que parecem ter caminhos opostos em relação à Seleção, rumo à Copa do Mundo. Nos Blues, estão David Luiz, Ramires, Willian e Oscar, garantidos pelo técnico Luiz Felipe Scolari no torneio de junho. Pelos colchoneros, Miranda, Filipe Luís e Diego não têm sido lembrados para vestir a amarelinha, recusada por Diego Costa, cuja opção foi defender a Espanha.

O empate por 0 a 0 no Vicente Calderón, na semana passada, deixa o duelo mais aberto para adversários que se notabilizaram na temporada por um forte esquema defensivo. Repetição do placar leva a decisão da vaga para a prorrogação. Se fizer gol, o Atlético passa a jogar pelo empate para disputar o título inédito em sua história contra o rival Real Madrid, classificado na terça-feira ao arrasar o Bayern de Munique, na Allianz Arena, por 4 a 0, depois de vencer no Santiago Bernabéu, por 1 a 0. A final será no Estádio da Luz, em Lisboa, no dia 24 de maio.

O torcedor brasileiro pode até achar melhor que o time espanhol chegue à final, para não cansar tanto os quatro jogadores preferidos de Felipão para a preparação da Seleção. Apesar da importância da Copa do Mundo, sobretudo para os brasileiros em 2014, o treinador José Mourinho não acredita que isso influencie a atuação de David Luiz, Ramires, Willian e Oscar.

- Eu prefiro acreditar que este jogo das semifinais é demasiado importante para os jogadores estarem pensando na Copa do Mundo agora. Acho que é melhor acreditar que estão totalmente focados neste jogo - disse Mou durante a entrevista coletiva na véspera da partida.

MUDANÇAS DE SIMEONE

Miranda e Filipe Luís são peças fundamentais no Atlético de Madrid de Simeone, mas dificilmente serão lembrados para a Copa. O lateral-esquerdo fez parte da seleção que disputou a Copa das Confederações, mas logo depois foi "trocado" por Maxwell, do PSG, nas últimas convocações. O zagueiro ainda se permite sonhar, mas com os pés no chão, porque só parece sobrar mais uma vaga na defesa, pois David Luiz, Thiago Silva e Dante surgem como nomes certos na lista do dia 7 de maio.

Ao lado dos brasileiros da defesa colchonera, jogará Tiago, no lugar do suspenso Gabi. E desta vez, Diego deve ser reserva, porque Arda Turan está recuperado, e Simeone deve apostar no turco pelo lado direito do ataque. Autor do gol do 1 a 0 sobre o Valência, no domingo passado, resultado que deixou o Atlético a duas vitórias do título espanhol, Raúl Garcia provavelmente fará companhia a Diego Costa no ataque, embora o treinador argentino também deixe aberta a chance de escalar David Villa, experiente em jogos decisivos. O centroavante marcou na final da conquista do título da Champions pelo Barcelona, em 2011, e ainda disputou uma Copa do Mundo como protagonista pela Espanha. Apesar de ter seus trunfos, Simeone esconde o jogo e prefere elogiar o rival.

- Nós enfrentamos um time que vai tentar encontrar espaços com os seus vários talentos individuais, que podem ser Hazard, Torres, Willian, Eto"o. O Chelsea tem muitos. É um adversário com uma defesa muito sólida, com gente bem alta lá atrás. Vai ser um jogo difícil - afirmou o argentino.

"MIND GAMES" DE MOU

No Chelsea, Mourinho está pensando em mudar o time que venceu o Liverpool, pelo Campeonato Inglês, no domingo passado. Melhor para Oscar, cotado para voltar entre os titulares. O brasileiro foi poupado da última partida porque o treinador via o meia muito cansado. Também foi reserva no jogo de ida, no Vicente Calderón, porque o português preferiu apostar num time mais físico. Mas o "Special One" não deve prescindir da criatividade do camisa 11, um dos mais talentosos dos Blues.

Willian também deve jogar no lado direito, e Hazard, recuperado de uma lesão muscular, ou Schürrle, no lado-esquerdo do ataque, completariam o setor de armação do meio de campo. Eto"o é o mais cotado para comandar o ataque. Poupado em Liverpool, David Luiz vai voltar, mais uma vez como volante, porque Terry ocupará a zaga.

A escalação do goleiro Petr Cech no time pode ser a grande surpresa ou um simples blefe. Primeiro, Mourinho disse que o goleiro tcheco, que se machucou no ombro no Vicente Calderón, não iria disputar o resto da temporada, e que Terry só voltaria a atuar se o Chelsea chegasse à final da Champions. Mas, na véspera do jogo de volta, os dois treinaram normalmente nos 15 minutos abertos aos jornalistas. E o camisa 1 teria até dito à mídia inglesa que está recuperado para entrar em campo. Uma declaração inusitada e autorizada pelo português? Na entrevista coletiva, o luso disse que o comandado "não tinha condições para ser titular". Jogo de cena ou não, a escalação dos Blues certamente vai provocar muita dor de cabeça a Simeone.

- Todo mundo estava no treinamento desta manhã porque é um jogo muito importante para o nosso grupo: estavam todos, os machucados, os suspensos e os convocáveis, porque nós precisamos de todo mundo unido. É um confronto que todos querem jogar, mesmo o que não estão em grandes condições. Cech não tem condições para jogar, mas é essa a mensagem do grupo - disse Mou, de uma forma enigmática que deixa no ar a expectativa por surpresas na escalação no jogo desta quarta.

Fonte: GloboEsporte