Chuteira que homenageia Messi com "mapa do calor" vai custar até R$ 1.370

Patrocinadora produz edição especial e limitada de pares, à venda por R$ 1.370,00 cada um

Fazer mais de 370 gols por um clube é para poucos. Inspirada no recorde de Messi no Barcelona, a Adidas produziu uma chuteira personalizada para o craque, com edição limitada. Com a mesma quantidade de pares do que de vezes que o argentino de 26 anos balançou a rede vestido com a camisa do clube em partidas oficiais e amistosas para quebrar a marca, o calçado tem um "mapa de calor" para indicar a predominância do pé esquerdo na hora de botar a bola para dentro. A canhota é responsável por 80% das comemorações, contra apenas 15% da destra e 5% restantes de cabeça. Por isso, o grená, cor mais quente, de um lado, e o azul, frio, do outro.


Chuteira com

Chuteira com

Messi usará a chuteira de número 371 no clássico entre Barcelona e Real Madrid, no próximo domingo, às 17h (de Brasília). Cada exemplar será vendido por R$ 1.370,00.

É a primeira vez que a Adidas produz pares de chuteiras com cores diferentes. A numeração da edição limitada também realça a singularidade de cada gol. A lista de 370 começou com o pé esquerdo, no dia 1º de maio de 2005, aos 45 minutos do segundo tempo da vitória por 2 a 0 sobre o Albacete, pelo Campeonato Espanhol. Com a camisa 30, a então jovem promessa de 17 anos marcou depois de passe de outro craque que levava o 10 blaugraná às costas na época, o brasileiro Ronaldinho Gaúcho.

Ganham destaque também na relação dois gols com o pé direito. O 19º, feito em 2007, contra o Getafe, aos 28 minutos da semifinal da Copa do Rei. Aos 19 anos, o craque saiu do campo de defesa, driblou cinco adversários e o goleiro antes de concluir, lembrando lance semelhante de Maradona pela seleção argentina nas quartas de final da Copa de 1986, diante da Inglaterra. Enfileirando também meio time rival, Messi fez o 179º. Foi o segundo de seus dois na vitória por 2 a 0 sobre o Real Madrid, no Santiago Bernabéu, aos 41 da etapa final do jogo de ida do duelo por uma vaga na decisão da Liga dos Campeões de 2011, no dia 27 de abril daquele ano.

Na chuteira, alguns outros detalhes também chamam a atenção. O "M" de sua marca no calcanhar é um deles, além do nome e a data de nascimento de seu único filho, Thiago, de um ano, e o 10 de sua camisa, nas partes internas de cada pé.

O recordista anterior era Paulino Alcântara, artilheiro do Barcelona entre 1917 e 1927. Nascido nas Filipinas e apelidado de "Rompe Redes" pela torcida catalã, o atacante fez 369 gols em 357 partidas.

Fonte: GloboEsporte