Cicinho insatisfeito com a reserva no São Paulo

Cicinho insatisfeito com a reserva no São Paulo

Cicinho e Ricardo Gomes não estão falando a mesma língua no São Paulo

Se não bastassem a derrota para o Corinthians e a desgastante viagem para o México, onde o São Paulo na próxima quarta-feira enfrentará o Monterrey pela quinta rodada da fase de classificação da Taça Libertadores da América, o técnico Ricardo Gomes tem um problema sério para resolver nos próximos dias: a situação de Cicinho, que não agüenta mais continuar como opção no banco de reservas.

Após o clássico deste domingo no Pacaembu, em que entrou no lugar de Hernanes a quinze minutos do fim e cobrou a falta para o gol de empate de Rodrigo Souto, o jogador deixou clara a sua insatisfação. Contratado como a solução dos problemas da ala direita da equipe, o camisa 23 ainda não rendeu o futebol esperado.

Oficialmente, o treinador alega que o jogador não está no melhor de sua forma física. Mas Cicinho não concorda.

Falam que eu não tenho ritmo de jogo, mas preciso jogar para ter ritmo. Tenho condições de jogar os 90 minutos. Eu respeito a opinião do treinador. Mas hoje me vejo como reserva e é uma situação que me incomoda muito - afirmou o jogador.

Ricardo Gomes não deixou barato. Repetiu que Cicinho ainda não consegue disputar dois jogos decisivos.

Se você perguntar para qualquer jogador, é claro que ele vai falar que quer jogar. Mas o Cicinho, após o treino de sábado, reclamou de dores. Até agora, ele disputou uma partida inteira e ficou com dores por três, quatro dias. Não adianta jogar bem meio tempo. Quero que ele jogue bem uma sequência de jogos. Quando ele estiver no melhor de suas condições, será titular. Trouxemos o Cicinho para jogar, afinal ele é um especialista. Mas ele chegou muito abaixo fisicamente ? ressaltou o treinador.

Fonte: Globo Esporte