Colegas revelam clima de tristeza e adeus na despedida de Ganso

Colegas revelam clima de tristeza e adeus na despedida de Ganso

O futuro de Ganso deve ser selado nesta segunda-feira.

O Santos ainda não oficializou a saída de Paulo Henrique Ganso, mas o clima de despedida já é visível na Vila Belmiro. Colegas de clube e de seleção já relatam tristeza pela saída do jogador e desejam que a carreira do amigo decole.

Neymar e Ganso são bem próximos e estão juntos desde as categorias de base. O meia é padrinho do filho do craque, Davi Lucca. O atacante relembra os bons tempos que passaram juntos, desde as travessuras até as diversas lesões que acompanharam a carreira do armador.

?É uma coisa triste, um companheiro que está prestes a ir embora. São quase quatro anos concentrando com ele e mais o tempo na base. Vou sentir falta de quando a gente comia chocolate até tarde. Futebol é assim, uns amigos vao embora e outros ficam?, lamentou.

Apesar da transferência ainda não ser oficial, Neymar já tratou a negociação como certa após a vitória por 2 a 1 sobre o Coritiba, domingo, no Couto Pereira. O atacante não escondeu que há um problema de relacionamento entre Ganso e a diretoria e que ambos não falam a mesma língua.

?Sei que no futebol as coisas não são iguais para todos, uns têm oportunidades melhores que outros. Já tive amigos que tiveram os mesmos sonhos que eu e se frustraram. No profissional, nenhum jogador tem o mesmo contrato, nem todos se dão bem com todo mundo. Nem todos se acertam com a diretoria. O Ganso não está conseguindo acertar e por isso está prestes a ir embora?, disse.

O futuro de Ganso deve ser selado nesta segunda-feira. São Paulo e DIS, grupo de investimento que controla a carreira de Ganso, já concordaram em pagar os R$ 23,8 milhões exigidos pelo Santos ? valor correspondente aos 45% da multa rescisória que pertencem ao alvinegro. Nesta segunda-feira, a proposta deve ser oficializada ao Santos que vai anunciar sua posição.

Neymar brincou com o fato de o colega jogar no clube rival. Dessa forma, vão se enfrentar com frequência nos campeonatos estaduais e nacionais. "Vai ser um pouco esquisito, mas vou ter que ganhar dele. Vai ser a primeira vez que eu vou ter que ganhar de alguém com quem jogo junto".

O goleiro Rafael também relatou o clima de despedida e demonstrou sua torcida para o amigo. ?Estou muito triste por ele ter saído. Ganhamos muitos títulos na base e no profissional e estamos juntos na seleção brasileira. Torço para que tudo dê certo, que ele seja iluminado e que a carreira dele dê uma decolada?, afirmou.

Fonte: UOL