Brasileirão: Com brilho de Juninho, Vasco vence Criciúma e mantém reação

Brasileirão: Com brilho de Juninho, Vasco vence Criciúma e mantém reação

Juninho foi capaz de levar os fãs da aflição à apoteose em menos de dez minutos

Na semana do aniversário de 15 anos do gol mais importante de sua carreira, Juninho Pernambucano voltou a marcar de falta. O gol deste sábado ficou longe de ter a mesma importância daquele feito no Monumental de Núñez, contra o River Plate, na semifinal da Libertadores da América de 1998, mas ajudou o Vasco a vencer novamente pelo Campeonato Brasileiro de 2013: 3 a 2 sobre o Criciúma.

Maior atração da noite, já que foi seu primeiro jogo em São Januário desde que acertou o retorno à Colina, Juninho foi capaz de levar os fãs da aflição à apoteose em menos de dez minutos. Logo no início, torceu o tornozelo e ficou estirado no gramado. Passou por longo atendimento médico e quase foi substituído. No entanto, seguiu em campo e, aos 8min, bateu falta da intermediária. A bola quicou na frente do goleiro Bruno, que não conseguiu defender e fez o estádio explodir.

A volta do ?Reizinho?, porém, não foi suficiente para o time cruzmaltino dominar amplamente a partida. O Criciúma equilibrou as ações em boa parte do primeiro tempo, dificultando a criação das jogadas dos anfitriões e oferecendo perigo no ataque. Na melhor chance catarinense, aos 38min, Cassiano saiu frente a frente com Diogo Silva, que fez boa defesa.

A etapa final recomeçou com poucas emoções. A torcida vascaína se empolgou apenas aos 10min, com nova falta perto da área. A expectativa era de que Juninho (que, além de fazer o gol, obrigou Bruno a fazer difícil defesa em outra cobrança no primeiro tempo) novamente pegasse a bola. Desta vez, porém, foi Rafael Vaz quem bateu com categoria, no canto esquerdo: 2 a 0.

Se a bola parada foi a maior arma dos donos da casa, o Criciúma resolveu apostar na mesma moeda. Aos 16min, Ivo bateu falta da ponta direita e a bola passou por todo mundo até morrer no fundo das redes vascaínas. Dez minutos depois, São Januário calou: Diogo Silva cortou mal cruzamento e Wellington Paulista deixou tudo igual.

Mas o Vasco tem Juninho. Logo após o tento, aos 27min, o ídolo da torcida cobrou falta no capricho na área. Edmilson, que acabara de entrar na vaga de Pedro Ken, cabeceou para o gol e selou o triunfo carioca. Como ato final de sua bela atuação, Juninho reuniu os colegas no meio-campo após o apito final para saudar a torcida, que foi à loucura.

Aliviado depois de engatar pela primeira vez no torneio duas vitórias seguidas ? já havia batido o Fluminense em clássico na última semana ? o Vasco chega a 13 pontos e assume provisoriamente a sexta colocação. No domingo da semana que vem, dia 1, o time do Rio tenta manter o embalo contra o Goiás, fora de casa. Já o Criciúma, atual 12º colocado, com dez pontos, visita a Portuguesa no próximo sábado.

Fonte: Terra