Com dois a menos, Neymar dá show, e sub-20 vence Paraguai

Com dois a menos, Neymar dá show, e sub-20 vence Paraguai

Sob a batuta do craque, Seleção Brasileira supera rivais no Sul-Americano por 4 a 2. Mas tem dois jogadores e o técnico Ney Franco expulsos

Na véspera, Neymar já havia avisado: "assumo a responsabilidade de jogar todo o meu futebol". Não deu outra. Com uma atuação de gala, o craque marcou os quatro gols da vitória da Seleção Brasileira sub-20 por 4 a 2 sobre o Paraguai, no Estádio Jorge Basadre, em Tacna, no Peru, pela primeira rodada do Grupo B do Sul-Americano da categoria. Mesmo com dois jogadores a menos durante a etapa final, já que Zé Eduardo e Henrique foram expulsos, o time canarinho soube conter o ímpeto dos rivais para somar os primeiros três pontos no torneio.

Na arquibancada, além do apoio dos peruanos, que se encantaram com Neymar, os brasileiros atuaram sob o olhar atento de parte da comissão técnica da Seleção principal, comandada por Mano Menezes. O assistente Sidnei Lobo e o preparador físico Carlinhos Neves observaram a ótima atuação da equipe na estreia da competição, que dá duas vagas para as Olimpíadas de 2012, em Londres, e quatro para o Mundial, em julho, na Colômbia.

Com o resultado, o Brasil assumiu a liderança do Grupo B do Sul-Americano, com três pontos. Na próxima quinta-feira, às 21h10m (0h10m, de Brasília), a Seleção volta a campo para enfrentar a Colômbia, também em Tacna. O Paraguai vai encarar a Bolívia, no mesmo local.

Neymar marca duas vezes e garante vantagem brasileira na primeira etapa

O Paraguai iniciou melhor a partida, tomando a iniciativa do jogo e tentando encurralar o Brasil no campo de defesa. Mas foi a Seleção comandada por Ney Franco que teve a primeira chance de abrir o marcador. Aos seis minutos, Danilo cobrou falta da esquerda para Bruno Uvini. O zagueiro subiu mais dos que os adversários e escorou de cabeça. A bola caprichosamente bateu no travessão do time paraguaio.

A partir da bola na trave, o Paraguai passou a ter mais posse de bola, mas não assustava o goleiro Gabriel. Parecia que os brasileiros estavam ansiosos para imprimir o seu ritmo de jogo e tocar a bola para chegar aos três pontos. Até que aos 25, Casemiro fez uma bela jogada individual, invadiu a área e foi derrubado pelo arqueiro Ovando. Pênalti para o Brasil. Na cobrança, Neymar não desperdiçou e abriu o marcador para o time canarinho. Na comemoração, a "dança do créu".

Enquanto os brasileiros vibravam com o gol, o técnico do Paraguai, Adrian Coria, esbravejava com o quarto árbitro. O comandante reclamou do pênalti marcado a favor dos brasileiros.

O gol deu mais tranquilidade à Seleção Brasileira. Não demorou para pintar mais um. Aos 33, Lucas lançou Neymar já dentro da área. O craque da sub-20 deu um belo drible no marcador e chutou para vencer o goleiro Ovando: 2 a 0 Brasil. Dois minutos depois, o terceiro poderia ter vindo. Danilo chutou prensado e o arqueiro paraguaio quase foi enganado com o desvio.

Os gols aguçaram a habilidade de Neymar. O jogador passou a desfilar o repertório variado de dribles que costuma aplicar no Campeonato Brasileiro. A cada lance, os torcedores no Jorge Basadre vibravam e iam ao delírio com o jogador. No último lance da etapa inicial, Lucas cobrou falta da entrada da área e o goleiro Ovando fez uma linda defesa.

A Seleção Brasileira voltou para a etapa final com a mesma formação. Aos 2, Zé Eduardo levou o amarelo por uma falta no meio-campo. Dois minutos depois, mais uma infração no círculo central e cartão vermelho. O lance despertou o Paraguai, e o técnico Ney Franco, que chamou o volante Fernando para entrar em campo.

Porém, antes da alteração, os paraguaios aproveitaram o descontrole emocional da sub-20 para diminuir o marcador. Após cobrança de escanteio e desvio para o meio da pequena da área, Viera escorou para marcar o primeiro dos paraguaios. Já com Fernando em campo, a Seleção tentou colocar os ânimos no lugar para tentar marcar o terceiro ou segurar o resultado.

Com Casemiro inspirado desde o primeiro tempo, o time começou a tocar a bola no meio-campo e a explorar a velocidade de Neymar, Lucas e Henrique. E foi justamente em uma bola esticada pelo volante que o Brasil chegou ao terceiro gol, aos 15. Lucas ganhou no corpo de um defensor paraguaio e rolou para Neymar. O craque adiantou a bola e dividiu com o goleiro para marcar mais um para a sub-20.

O lance acabou com qualquer tipo de reação do Paraguai. Aos 18, em mais um contra-ataque, Rafael Galhardo, que entrara no segundo tempo na vaga de Danilo, lançou para Neymar pelo lado esquerdo do ataque. O craque invadiu a área, percebeu a saída do goleiro e tocou por cima. Um golaço e delírio no Jorge Basadre.

Ney Franco e Henrique também são expulsos na etapa final

Neymar ainda protagonizou uma cena de imaturidade. Aos 37, prendeu a bola e "chamou" a falta do adversário. Depois de cair, abraçou a bola infantilmente. Três paraguaios o cercaram para dar prosseguimento ao jogo, e Neymar acabou levando cartão amarelo. Um minuto depois, Montenegro recebeu dentro da área, driblou Gabriel e diminuiu: 4 a 2.

A partir daí, os paraguaios passaram a caçar Neymar. Mesmo com a violência dos rivais, o jogador não se intimidou com as jogadas mais ríspidas. Inconformado, o técnico Ney Franco reclamou do árbitro e acabou expulso. Aos 41, foi a vez de Henrique. O jogador fez nova falta na entrada da área e levou o cartão vermelho.

No fim, mesmo com dois a menos, o Brasil conquistou os três primeiros pontos no Sul-Americano. Para quem já o conhecia, mais uma atuação de gala do atacante. Para os peruanos que não sabiam quem era: prazer, Neymar!

Fonte: GloboEspote, www.globoesporte.com