Com Ganso e reservas, São Paulo empata com Ponte Preta

Paulo Henrique Ganso fez seu primeiro jogo como titular do São Paulo

Em clima de treino, o Ponte Preta e São Paulo empataram por 0 a 0 neste domingo em Campinas. Como as duas equipes não têm mais aspirações no Campeonato Brasileiro, o torcedor presente ao Moisés Lucarelli viu um jogo truncado e com muitas chances desperdiçadas. Outro fato que contribuiu para o resultado sem gols foram os desfalques pelo lado do time paulistano.


Com Ganso e reservas, São Paulo empata com Ponte em Campinas

O São Paulo veio a campo com um time repleto de reservas, já que está com seu foco voltado para a semifinal da Copa Sul-Americana. Com isso, o meia Paulo Henrique Ganso teve sua primeira chance entre os titulares, mas pouco conseguiu produzir. Outro que veio a campo foi o argentino Marcelo Cañete, que estava afastado por lesão desde 2011.

Com sua equipe modificada, o São Paulo teve um primeiro tempo insosso e com pouca criatividade. A falta de entrosamento prejudicou a atuação da equipe, que via Ponte Preta levar perigo na bola área. Ganso pouco conseguiu criar e só apareceu na frente em tentativa de cavadinha aos 26min, mas o goleiro Edson Bastos defendeu com tranquilidade.

A melhor chance da etapa inicial saiu antes disso, aos 14min. Após tabela com Willian José, Casemiro saiu em frente ao gol e chutou para a boa defesa de Edson Bastos. O rebote sobrou para o meio-campista são-paulino, que errou feio a finalização e viu a bola ir para fora.

Depois do intervalo, Ney Franco modificou o time: o jovem Henrique Miranda deu lugar ao atacante Ademílson. Com isso, o time passou a jogar em um 3-5-2, com Casemiro entre os zagueiros e Cícero de ala esquerdo. A mudança pouco colaborou para o time, e o apagado Ganso deu lugar a Cañete aos 12min.

Enquanto isso a Ponte era amplamente superior, mas não conseguia acertar o gol de Denis. Aos 9min, Roger chutou de fora da área e finalizou na trave. Sete minutos depois, Rildo arriscou arremate e mandou rente à trave esquerda. A equipe de Campinas seguiu atacando mais até os minutos finais, mas mesmo com a boa atuação de Roger não conseguiu estufar a rede adversária.

Fonte: Terra, www.terra.com.br