Com gol no fim, Boca arranca empate e elimina o Fluminense da Copa Libertadores

Com gol no fim, Boca arranca empate e elimina o Fluminense da Copa Libertadores

De forma dramática, o Fluminense deu adeus nesta quarta-feira à Copa Libertadores da América 2012.

De forma dramática, o Fluminense deu adeus nesta quarta-feira à Copa Libertadores da América 2012. Jogando no Estádio de Engenhão, o time do técnico Abel Braga cedeu o empate por 1 a 1 ao Boca Juniors aos 45min do segundo tempo, levando um gol do experiente Santiago Silva. Na partida de ida, em Buenos Aires, os argentinos venceram por 1 a 0.

O Flu esteve perto de consagrar o lateral Thiago Carleto, que entrou na vaga do suspenso Carlinhos. Na véspera do jogo desta quarta, o atleta deu uma declaração que se tornaria uma espécie de premonição: "meu pai me ligou e falou que sonhou que eu ia fazer gol de falta". No momento, pouca gente pareceu dar atenção; porém, 24 horas depois, Carleto fez valer o telefonema do pai e balançou as redes em cobrança de falta, aos 17min do primeiro tempo.

No entanto, mesmo apático ao longo do jogo, o Boca encontrou forças para reagir nos minutos finais do jogo e conseguiu eliminar o Fluminense diante de sua torcida - a exemplo do que aconteceu em 2008, quando o time tricolor perdeu a final no Maracanã para a LDU. Agora classificado, o time azul e dourado aguarda o classificado entre Corinthians e Vasco da Gama.

Mesmo jogando sem alguns de seus principais jogadores (Deco e Fred estavam machucados, e Carlinhos cumpria suspensão pela expulsão em Buenos Aires), o Fluminense mostrou um bom fluxo de jogo e dominou o Boca Juniors. O time argentino, por sua vez, pouco conseguiu na primeira etapa, com Riquelme e Cvitanich pouco acionados; no segundo tempo, com a partida mais equilibrada, os visitantes aproveitaram a falta de atenção do Fluminense para matar o jogo e, em contra-ataque de Riquelme, venceram a eficiência de Diego Cavalieri.

Mesmo jogando desfalcado nesta quarta-feira e sofrendo ameaças do Boca Juniors, em especial com os avanços de Roncaglia pela direita, o Fluminense conseguiu criar boas oportunidades nos primeiros minutos. Primeiro, aos 4min, com Rafael Sóbis recebendo pela direita, entrando na área e sendo travado na hora do chute; depois, aos 11min, em arrancada de Thiago Neves que terminou na dividida com Clemente Rodríguez - melhor para o time portenho, que ganhou o tiro de meta.

Mesmo com o equilíbrio inicial, a torcida do Fluminense teve um primeiro momento de alívio aos 17min, em falta cobrada pelo predestinado lateral esquerdo Thiago Carleto: da entrada da área, ele bateu de perna esquerda, e contou com um desvio na barreira para mandar a bola no canto do goleiro Órion. Mais tarde, aos 22min, o predestinado camisa 22 tentou novamente da intermediária, mas mandou em cima da barreira e perdeu a chance de consagrar a previsão do pai. De quebra, aos 31min, ele mesmo levantou na área para Rafael Sóbis, que cabeceou mal.

Marcando bem, o Flu dificultava a vida do Boca Juniors e criava boas oportunidades, mas sem conseguir balançar de novo as redes. Aos 41min, por exemplo, Thiago Neves recebeu pela direita e tentou chute colocado de dentro da área, mas parou na defesa segura de Orion. O Boca, por sua vez, teve a chance aos 43min, em falta cobrada por Riquelme que Schiavi mandou de cabeça por cima do gol de Diego Cavalieri. Depois do intervalo, em cobrança de escanteio pela esquerda aos 2min, Schiavi apareceu na segunda trave e cabeceou para fora.

Com o jogo mais amarrado, os dois times demoraram mais a criar chances. No entanto, o Fluminense chegou perto de fazer 2 a 0 aos 15min, em cruzamento pela esquerda que Rafael Sóbis não conseguiu desviar para o gol. Mais tarde, aos 25min, o time carioca conseguiu um rápido contra-ataque, mas Clemente Rodríguez cortou com eficiência o passe de Thiago Neves para Rafael Moura em cima da hora e evitou o pior para os visitantes. Oito minutos depois, em erro tricolor na saída de bola, Santiago Silva aproveitou e chutou de longe, mas mandou ao lado.

O Flu teve a chance mais clara de matar o jogo aos 36min, em bola que sobrou clara pela direita para Rafael Moura; o atacante, porém, demorou demais para chutar e foi bloqueado por Inssauralde. Porém, de tanto desperdiçar chances, o Flu foi castigado nos minutos finais: em rápido contra-ataque, Riquelme invadiu pela direita e chutou - Diego Cavalieri defendeu a primeira, mas Santiago Silva aproveitou a sobra e empurrou para as redes.

Ficha técnica

FLUMINENSE 1 x 1 BOCA JUNIORS

Gols

FLUMINENSE: Thiago Carleto, aos 17min do primeiro tempo

BOCA JUNIORS: Santiago Silva, aos 45min do segundo tempo

FLUMINENSE: Diego Cavalieri; Bruno, Gum, Ânderson e Thiago Carleto; Edinho, Jean, Thiago Neves e Wagner (Wellington Nem); Rafael Moura e Rafael Sóbis (Marcos Júnior)

Treinador: Abel Braga

BOCA JUNIORS: Orion; Roncaglia, Schiavi, Inssauralde e Clemente Rodríguez; Rivero, Erbes (Sanchez Miño), Riquelme e Erviti (Caruzzo); Cvitanich (Mouche) e Santiago Silva

Treinador: Julio Cesar Falcioni

Cartões amarelos

FLUMINENSE: Jean

BOCA JUNIORS: Orion e Mouche

Árbitro

Enrique Osses (CHI)

Local

Estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)

Fonte: Terra