Anderson Silva luta para limpar divisão no UFC 162 neste sábado

Anderson Silva luta para limpar divisão no UFC 162 neste sábado

Invicto Chris Weidman é último obstáculo para campeão dos pesos-médios fazer superlutas com Jon Jones, Georges St-Pierre e Roy Jones Jr.

A maior sequência invicta na história do UFC, com 16 vitórias. Recorde absoluto de defesas de cinturão, com 10. Recorde de lutas encerradas por nocaute ou finalização no UFC, com 14. Os números deixam claro: o legado de Anderson Silva como um dos melhores lutadores de MMA de todos os tempos está garantido. Aos 38 anos de idade, parece ser a hora de Spider alçar voos mais altos e desafiar outros campeões para poder se estabelecer como o maior de todos. Antes disso, o brasileiro tem um último desafio: o invicto Chris Weidman, considerado por muitos o único peso-médio com o estilo perfeito para derrubá-lo do trono. Os dois se enfrentam neste sábado, no evento principal do UFC 162, em Las Vegas.

O canal Combate exibe ao vivo o evento completo a partir de 19h, direto de Las Vegas. O Combate.com transmite, também ao vivo, o duelo entre Mike Pierce e David Mitchell, e acompanha todas as lutas em Tempo Real. A TV Globo transmite os principais duelos do UFC 162 na madrugada de sábado para domingo com atraso, por força de contrato.

Mais de uma vez nos últimos sete anos, Anderson Silva pareceu ter limpado sua divisão, ao ponto de o Ultimate mandá-lo duas vezes à categoria de cima, o peso-meio-pesado (a terceira, contra Stephan Bonnar em 2012, foi um "favor" do brasileiro para salvar o UFC Rio 3 de última hora). No último ano, porém, uma série de novos desafiantes foi caindo em performances decepcionantes. Fora Vitor Belfort, que vive grande momento, mas já foi derrotado pelo paulista de forma convincente em 2011, o único que sobrou foi Chris Weidman, nove anos mais novo e invicto em nove lutas profissionais. Ele é o obstáculo que separa Spider de sonhadas superlutas contra o campeão dos pesos-meio-médios, Georges St-Pierre, o campeão dos pesos-meio-pesados, Jon Jones, e seu ídolo no boxe, Roy Jones Jr, que o presidente do UFC, Dana White, disse que estaria em Las Vegas neste fim de semana para assistir à luta e negociar o confronto.

- Se (Anderson) vencer, uma superluta está na mesa de negociações. Anderson tem interesse em enfrentar qualquer um dos dois campeões. Se ele assinou um contrato de 10 lutas, e se fizer e vencer as 10 lutas, não haverá dúvidas de que é o maior de todos os tempos - afirmou White.

Weidman, todavia, é um grande obstáculo. Apesar da pouca experiência, é um lutador completo, com wrestling de alto nível e jiu-jítsu de qualidade. Em pé, mostrou muita evolução ao nocautear Mark Muñoz com uma cotovelada no ano passado. Inúmeros lutadores do UFC, inclusive St-Pierre, garantem que ele será o novo campeão dos pesos-médios.

O jogo de chão de Weidman é considerado a chave para sua vitória, mas o próprio americano fez questão de dizer, por toda sua preparação, que ainda mais importante seria não entrar no octógono derrotado pelo "mito" de Anderson Silva. Ele sempre apontou para seu diploma de psicologia como seu "escudo" para o jogo mental de Spider. O brasileiro o testou durante toda a semana, encostando o queixo na encarada pós-coletiva de imprensa e, logo depois, deixando-o segurar o cinturão, o que o surpreendeu. Na pesagem, Weidman andou para frente para tentar demarcar seu território, mas Anderson respondeu indo ao seu encontro e praticamente beijando-o. O americano não reagiu e apenas disse algumas palavras para se defender, lembrando a reação de Vitor Belfort em incidente semelhante há dois anos.

- Ele tem lábios macios. Minha esposa, não fique com ciúmes. Ele é o cara, mas esta é a minha hora de brilhar. Vocês verão a história ser escrita - disse Weidman sobre o acontecido, ainda atordoado.

Anderson cantou trecho de música romântica e brincou com o episódio:

- Não quis beijar ninguém. Ele foi chegando e acabou rolando - disse, aos risos.

O duelo pelo cinturão dos pesos-médios é a atração principal, mas o UFC 162 tem outras 11 lutas e é considerado o maior evento da organização no ano. Além de Anderson, outros cinco brasileiros participam. No card preliminar, Gabriel "Napão" Gonzaga enfrenta o americano Dave Herman pelos pesos-pesados, e Edson Barboza e Rafaello "Trator" Oliveira duelam pelos pesos-leves. No card principal, o peso-médio Roger Gracie recoloca a família que criou o UFC no evento, após três anos sem um representante. Ele estreia contra o americano Tim Kennedy. O coevento principal tem o peso-pena paulista Charles "Do Bronx" Oliveira como "zebra" contra o ex-campeão dos pesos-leves, o americano Frankie Edgar.

UFC 162

6 de julho de 2013, em Las Vegas (EUA)

CARD PRINCIPAL

Anderson Silva x Chris Weidman

Frankie Edgar x Charles Do Bronx

Tim Keneddy x Roger Gracie

Mark Muñoz x Tim Boetsch

Cub Swanson x Dennis Siver

CARD PRELIMINAR

Chris Leben x Andrew Craig

Norman Parke x Kazuki Tokudome

Edson Barboza x Rafaello Trator

Gabriel Napão x Dave Herman

Seth Baczynski x Brian Melancon

Mike Pearce x David Mitchell

Fonte: Globo Espote