Com Robinho no banco, Santos pega Paulista em Jundiaí

Dorival Júnior vai continuar exigindo disciplina e seriedade de seus jogadores

Embalado pela vitória sobre o Corinthians, o Santos terá a volta de Léo, recuperado de dores musculares, à lateral esquerda, contra o Paulista - candidato ao rebaixamento -, nesta quinta-feira, às 21 horas, no estádio Jaime Cintra, em Jundiaí. Robinho, destaque do Brasil na vitória contra a Irlanda, fica na reserva e deve entrar só no segundo tempo. Os santistas são líderes isolados e tentam a nona vitória consecutiva.

A maior preocupação de Dorival Júnior na coletiva à imprensa, nesta quarta, foi demonstrar que tem controle da situação e vai continuar exigindo disciplina e seriedade de seus jogadores. Ele reprovou os excessos de Paulo Henrique Lima (fez falta sem bola em Ronaldo, com menos de três segundos de jogo) e Neymar (deu chapéu em Chicão com a partida parada) no clássico de domingo e disse que internamente tomou as providências necessárias.

Com relação à declaração do presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, chamando o Santos de melhor do mundo, em tom irônico, ele disse que prefere não polemizar. "Só espero que lembrem que aqui existem profissionais sérios e que não se pode criar uma situação desconfortável por dois ou três fatos isolados." O treinador lembrou que o Santos marcou os dois gols antes das duas expulsões.

Dorival Júnior considera "apenas coincidência" Neymar só ter voltado a fazer gol na ausência de Robinho, apesar de reconhecer que ambos têm a mesma função. Ele fez questão de esclarecer que as providências que tomou internamente pela preservação da disciplina não vão interferir na maneira de o time jogar.

Fonte: Estadão, www.estadao.com.br