Com show de Petkovic, Flamengo vence líder Palmeiras

O sérvio marcou um golaço em jogada individual no primeiro tempo e acertou um gol olímpico na etapa final

No confronto entre duas estrelas da nova geração, Diego Souza e Adriano viram brilhar o talento de um veterano de 37 anos. Com dois gols de Petkovic, o Flamengo venceu o líder Palmeiras por 2 a 0, neste domingo, no Palestra Itália, se aproximou do G-4 e colocou ainda mais fogo no Campeonato Brasileiro, restando apenas oito rodadas para o final. O sérvio marcou um golaço em jogada individual no primeiro tempo e acertou um gol olímpico na etapa final, roubando a cena no clássico. Foi a primeira derrota do líder dentro do Palestra Itália neste Nacional.

Esta foi a terceira chance de disparar na ponta da tabela perdida pelo Verdão (vinha de derrota para o Náutico e empate em casa com o Avaí). Por sorte, a distância para o segundo colocado caiu apenas um ponto. O time permanece com 54, quatro a mais que o Atlético-MG, que assumiu o posto ao derrotar o São Paulo, no Morumbi.

Já o Rubro-Negro vive momento totalmente contrário. São agora nove partidas sem perder (seis vitórias e três empates), desempenho que coloca o time do Rio de Janeiro na quinta colocação, com 48 pontos, um a menos que o Tricolor paulista, último a se garantir na Taça Libertadores de 2010 neste momento.

O Palmeiras tentará a reabilitação contra o Santo André, quarta-feira, às 21h50m (de Brasília), no estádio Bruno José Daniel, no ABC paulista. O Flamengo faz o clássico contra o Botafogo, domingo, às 18h30m, no Engenhão, no Rio de Janeiro.

Pet deixa a sua marca: golaço

Com a estratégia mais cautelosa do Flamengo, com apenas Adriano e Petkovic sem obrigação de marcar, o Palmeiras começou a partida apostando na velocidade para surpreender. A primeira boa oportunidade surgiu pelo alto. Logo aos dois minutos, o zagueiro Danilo lançou da intermediária, Diego Souza apareceu por trás da zaga e cabeceou com perigo, à direita do goleiro Bruno.

O Verdão, porém, sofreu para colocar a boa no chão por causa da marcação adversária. Willians e Zé Roberto grudaram em Souza e Edmílson, respectivamente, enquanto Maldonado seguiu Cleiton Xavier e Toró foi a sombra de Diego, impedindo os paulistas de criarem para a dupla de ataque formada por Robert e Vagner Love.

O problema fez o Palmeiras insistir no jogo aéreo. Aos 20, quase deu certo novamente. Armero avançou pela esquerda e cruzou. Robert cabeceou sem marcação, mas a bola tocou no gramado e encobriu a meta. A resposta carioca foi fatal, aos 23, na primeira finalização da equipe no jogo. Petkovic tabelou com Juan, invadiu a área, driblou Edmílson e Danilo e bateu no canto direito alto de Marcos. Um golaço.

Com a desvantagem, o Palmeiras se lançou ao ataque. Aos 27, após cobrança de escanteio pela esquerda, Danilo se antecipou à marcação e cabeceou por cima. Vagner Love também teve a chance dele, aos 34. Na entrada da área, ele passou pela marcação e disparou uma bomba, mas Bruno voou e espalmou para escanteio espetacularmente.

A última oportunidade da primeira etapa também veio dos pés do artilheiro do amor. Aos 47, ele girou sobre a marcação de Ronaldo Angelim e finalizou rasteiro para defesa em dois tempos de Bruno. Fim do primeiro tempo de algumas vaias e poucos aplausos para o rendimento alviverde.

Gringo faz de escanteio, e Love perde pênati

O Palmeiras voltou para o segundo tempo tentando sufocar, mas levou de cara dois grandes sustos. Aos três, em contra-ataque, Léo Moura recebeu de Adriano, invadiu a área e bateu rasteiro. Marcos salvou com os pés e ainda conseguiu agarrar a bola antes que o Imperador finalizasse. No minuto seguinte, Petkovic aplicou belo drible em Edmílson, avançou e chutou à esquerda de Marcos.

Os lances acabaram com o ímpeto do Verdão. Diego Souza e Cleiton Xavier, em tarde de pouca inspiração, continuaram sendo presas fáceis para a marcação. Para piorar, o Flamengo fez o segundo, novamente em grande estilo com Petkovic, aos 16. O gringo cobrou escanteio pela esquerda, Ronaldo Angelim não conseguiu desviar, a bola passou entre as pernas de Wendel e entrou. Marcos ainda tentou evitar, mas não conseguiu. Gol olímpico.

Com a desvantagem, Muricy Ramalho tentou dar mais velocidade ao sistema ofensivo: sacou Robert e colocou Ortigoza. Aos 24, em falta sofrida pelo paraguaio na intermediária, o Palmeiras teve seu melhor lance na etapa final até então. Diego Souza cobrou falta por cima da barreira e o goleiro Bruno espalmou.

Nos contra-ataques, o Flamengo voltou a levar perigo e poderia ter até ter aumentado o placar. Aos 31, Zé Roberto recebeu de Petkovic e foi levando a bola para a entrada da área e chutou forte e a bola explodiu no travessão, com Marcos adiantado.

Restando mais de dez minutos para o encerramento da partida, a torcida do Palmeiras começou a deixar o Palestra Itália, vaiando a equipe e reclamando do técnico Muricy Ramalho. Alguns, aliás, não viram o Palmeiras perder mais uma chance. Aos 40, Wendel cruzou para a área e o árbitro marcou pênalti de Ronaldo Angelim em dividida pelo alto com Ortigoza. Vagner Love bateu e, ao melhor estilo Roberto Baggio, mandou a bola e esperança do torcedor para as alturas.

Muricy ainda tentou com a entrada de Marquinhos no lugar de Souza. Mas, até o final, o Flamengo tocou a bola, administrou o placar e voltou para o Rio de Janeiro sonhando com a Libertadores e, quem sabe, até com o título.

Gringo faz de escanteio, e Love perde pênati

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com