Com vaias, Flamengo empata sem gols e frustra estreia de Jorginho

Com vaias, Flamengo empata sem gols e frustra estreia de Jorginho

Com Rafinha em campo, Flamengo sofreu para vencer marcação forte

O Flamengo de Jorginho apresentou mudança em meio ao momento instável que vivia na temporada: foi para cima, criou boas oportunidades e finalizou, tudo sem ser ameaçado, mas não teve eficiência para tirar o placar do zero. Neste sábado, a equipe não passou de um empate sem gols com o Boavista, frustrando a estreia do tetracampeão mundial como técnico do clube, em partida da segunda rodada da Taça Rio.

Com o resultado, o Flamengo consegue seu primeiro ponto no segundo turno do Campeonato Carioca, já que na rodada inicial foi derrotado por 3 a 2 para o Resende, na última partida de Dorival Junior à frente do time. Por conta disso, deixou o gramado do Engenhão vaiado. O Boavista tem desempenho igualmente ruim, já que vinha de derrota por 3 a 2 para o Macaé.

O Flamengo volta a campo pela Taça Rio na quarta-feira, quando pega o Bangu fora de casa, no Estádio Moça Bonita, às 22h (de Brasília). O Boavista vai jogar no mesmo local e no mesmo dia, porém mais cedo: enfrenta o Audax às 16h.

O primeiro tempo do Flamengo sob o comando de Jorginho foi de estabilidade tática, mas pouca ação ofensiva, já que o time teve muitas dificuldades na armação das jogadas. Por isso, quando o time foi para o intervalo sem conseguir empolgar seu torcedor, ouviu vaias dos poucos presentes no Engenhão. Cleber Santana e Ibson foram os únicos a chegar perto de balançar as redes.

Aos 14min, Cleber Santana aproveitou após cobrança de falta de João Paulo na barreira para bater à esquerda do gol, com muito perigo. Depois, aos 33min, Ibson obrigou o goleiro Vinícius a fazer grande defesa em chute da entrada da área. O Boavista, por sua vez, assustou apenas aos 14min, quando Tony bateu falta e mandou a bola próxima à trave direita do goleiro Felipe. Foi pouco para o que era esperado.

No segundo tempo, o time teve mais volume, mas continuou sem eficiência. Criou boas chances com chute de João Paulo rente à trave aos 4min, cruzamento de Rafinha aos 22min e cabeceio de Hernane aos 25min, todos com muito perigo. O time comandado por Jorginho até chegou a balançar as redes, aos 7min, mas o gol de Rafinha foi anulado por impedimento.

O treinador fez mudanças, colocando Adryan, Gabriel e Nixon em campo nos lugares de Ibson, Cleber Santana e Rafinha. Durante a parada técnica para hidratação, cobrou mais finalizações. Nada foi suficiente para o time furar a retranca do Boavista. Sob chuva, o Flamengo pelo menos terminou a partida sem ser ameaçado, já que o adversário pouco fez no setor ofensivo. No apito final, o torcedor vaiou o time.

Fonte: Terra, www.terra.com.br