Com votação recorde, atacante Neymar é consagrado melhor jogador da América

Com votação recorde, atacante Neymar é consagrado melhor jogador da América

Campeão da Libertadores, Neymar recebeu 130 votos em eleição de jornal uruguaio, contra 70 de Vargas

Pela primeira vez desde 2000 um brasileiro é o melhor jogador da América. Com uma votação recorde, o atacante Neymar, do Santos, venceu a tradicional eleição do jornal uruguaio El País. O chileno Eduardo Vargas, ex-Universidad de Chile, e o também santista Paulo Henrique Ganso, acabaram respectivamente como os segundo e terceiros colocados.

A eleição foi histórica, pois antes de Neymar ninguém tinha dominado tanto a votação do prêmio, distribuído anualmente desde 1986. Com 130 menções dos jornalistas que formam o júri, o brasileiro superou a marca do meia argentino Juan Sebastián Verón, que recebeu 109 em 2009.

Segundo colocado, Vargas, que anunciou a transferência para o Napoli, da Itália, após o título da última Copa Sul-Americana, teve 70 adesões, contra 33 de Ganso. A seleção ainda conta com jogadores que passaram pelo Brasil: o goleiro chileno Johnny Herrera (do Corinthians em 2006), o zagueiro argentino Rolando Schiavi (do Grêmio em 2007), o lateral direito equatoriano Néicer Reasco (do São Paulo entre 2006 e 2008) e o volante uruguaio Arévalo Ríos (do Botafogo em 2011). O técnico da equipe ideal do diário é Oscar Tabárez, campeão da Copa América de 2011 com o Uruguai.

O atleta mais aclamado, de qualquer forma, foi mesmo Neymar. Ele é o primeiro brasileiro a ganhar o prêmio desde Romário em 2000, quando o ex-atacante defendia o Vasco da Gama. Raí, então no São Paulo, também foi condecorado em 1992, enquanto que a estrela de 1989 foi Bebeto, do Vasco.

Neste sábado, o santista foi aclamado como um jogador "único" pelo veículo uruguaio, que reuniu na votação 247 jornalistas representando meios de comunicação de 19 países da América. "Neymar fez ressurgir o futebol de seu país, segundo o reconhecimento jornalístico", exaltou o diário.

Neymar, Reasco e Ríos também estavam presentes na seleção continental em 2010, quando a honraria de melhor jogador ficou para o argentino Andrés D"Alessandro, do Internacional.

Dedé, Ronaldinho, Danilo e Elano ficam no quase

A eleição batizada de "Rey de América" (Rei da América) ainda incluiu outros quatro brasileiros entre os 20 melhores atletas do continente no futebol. Com 15 votos, o vascaíno Dedé, do Vasco, ficou a apenas um do chileno Marcos González, escolhido para integrar o time ideal.

O meio-campista do Santos Elano, por sua vez, teve 14 menções. O meia-atacante Ronaldinho, do Flamengo, e o lateral direito Danilo, que se transferiu do Santos ao Porto, também apareceram bem cotados, com 12 votos cada um.

Confira a seleção da América definida em eleição organizada pelo diário El País:

Goleiro: Johnny Herrera (chileno, da Universidad de Chile) - 23 votos

Lateral direito: Néicer Reasco (equatoriano, da LDU) - 24 votos

Zagueiro: Marcos González (chileno, da Universidad de Chile) - 16 votos

Zagueiro: Rolando Schiavi (argentino, do Boca Juniors) - 25 votos

Lateral esquerdo: Clemente Rodríguez (argentino, do Boca Juniors) - 24 votos

Volante: Arévalo Ríos (uruguaio, do Tijuana-MEX) - 30 votos

Meia: Paulo Henrique Ganso (brasileiro, do Santos) - 33 votos

Meia: Juan Román Riquelme (argentino, do Boca Juniors) - 23 votos

Atacante: Neymar (brasileiro, do Santos) - 130 votos

Atacante: Eduardo Vargas (chileno, da Universidad de Chile, vendido ao Napoli-ITA) - 70 votos

Atacante: Hernán Barcos (argentino, da LDU) - 16 votos

Fonte: Terra, www.terra.com.br