Convencer Luxa aceitar Adriano é a "missão impossível" de Patrícia

Convencer Luxa aceitar Adriano é a "missão impossível" de Patrícia

Presidente do Fla trabalha para convencer o técnico a pensar na contratação do Imperador

Por mais que nas declarações públicas o assunto Adriano seja dado como enterrado, o nome do Imperador segue vivo no Flamengo e agita o clube. Mesmo com todas as negativas, nos bastidores crescem a cada dia as manobras para tentar convencer Vanderlei Luxemburgo de que o atacante pode ser útil ao Rubro-Negro. Na manhã do último sábado, depois do treino no Ninho do Urubu, a presidente Patricia Amorim teve uma longa conversa com o técnico. A possibilidade de contratar o atacante esteve em pauta. Depois de demonstrar astúcia para entregar a camisa do Fla ao presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, a mandatária, com jeitinho, pode abrir o caminho para a volta do Imperador.

Com diversas propostas nas mãos, entre elas uma do Corinthians, Adriano está magoado com Luxemburgo, mas revelou a amigos que, pelo coração, ainda aguarda um contato do Fla, o que pode acontecer a qualquer momento. Mesmo sem previsão de retorno aos gramados por conta da operação no ombro direito, o jogador vive a expectativa de ao menos ter uma conversa com dirigentes rubro-negros.

Na sexta-feira, o discurso de Vanderlei sobre uma possível volta do Imperador ao clube começou a mudar. Se no dia 10 de março ele foi taxativo ao dizer que o acatacante estava fora da filosofia adotada no Flamengo e não seria contratado, uma semana mais tarde negou com veemência que tenha vetado a contratação. Minutos antes, se irritou com as perguntas sobre o assunto e ameaçou sair da sala de entrevistas. O tema, antes indiscutível, está em pauta.

A mudança de opinião é parte do trabalho de convencimento de Patricia Amorim, e o treinador começa a ser demovido da ideia de que Adriano faria mal ao grupo. O corpo jurídico do clube já estaria trabalhando para fazer um contrato que não traga prejuízos. Desde o caso Bruno, há uma cláusula no vínculo dos jogadores que prevê rescisão na ocorrência de problemas disciplinares. A última passagem do Imperador pela Gávea teve como ápice o título brasileiro em 2009 e a derrocada pelo primeiro semestre apinhado de problemas em 2010. As faltas aos treinos marcados de manhã ou em dias seguintes aos jogos eram constantes.

Outro ponto favorável a Adriano é a manifestação do desejo de voltar ao Rubro-Negro. Em entrevista, na quarta-feira passada, o atacante revelou que sonha fazer parte do elenco que conta com Ronaldinho e companhia, se colocou à disposição para ajudar o grupo e lamentou a forma como Vanderlei tratou o caso e vetou sua contratação sem ter, ao menos, uma conversa cara a cara. Apesar de querer o Flamengo, o jogador disse que a espera ?tem limite?.

Vanderlei é contrário a ideia, mas a torcida faz pressão. No início da tarde de sábado, um grupo de cerca de 40 pessoas fez um protesto tímido em frente à sede social do clube, na Gávea. Questionadas se preferiam a permanência do técnico ou o retorno de Adriano, muitas concordaram que o ideal seria ter os dois. No entanto, caso isso não seja possível, para elas, a volta do Imperador é prioridade.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com