Corinthians aposta tudo na volta de Ronaldo

Contra o Goiás, a partir das 18h30, a equipe espera contar com a volta do atacante que se tornou fundamental para o sucesso ao longo de 2009

Primeiro, vieram as contratações para repor as perdas do elenco. Em seguida, um par de vitórias difíceis que reanimaram o time a lutar pelo título do Campeonato Brasileiro.

Nada disso, no entanto, foi suficiente para fazer o Corinthians confirmar as projeções mais otimistas e subir na tabela a ponto de incomodar os líderes. Hoje, talvez, o time dê sua última cartada. Porém será a mais aguda delas: Ronaldo.

Contra o Goiás, a partir das 18h30, a equipe espera contar com a volta do atacante que se tornou fundamental para o sucesso ao longo de 2009.

Recuperado das fraturas na mão esquerda --e também do pós-operatório de uma lipoaspiração--, o atacante estará de volta ao Pacaembu para tentar puxar o Corinthians em direção à reação tardia na tabela.

E, apesar de o clube ter tentado se sustentar durante a ausência de seu goleador, a campanha no Nacional sem seu camisa 9 em campo é sensivelmente pior do que a com ele jogando e fazendo gols.

Depois que o Corinthians passou a se dedicar exclusivamente ao Brasileiro, o que significa escalar sempre que possível seus melhores atletas disponíveis, o time atuou 20 vezes. Nas dez partidas em que ficou sem Ronaldo, o time marcou menos gols e somou menos pontos do que nas nove em que pôde contar com seu artilheiro.

E, assim como o time sentiu a falta do craque, ele afirma ter sentido de estar com o time.

"É muito ruim estar fora, assistindo, sem poder ajudar o grupo", afirmou o Fenômeno, que reconheceu o esforço dos colegas para superar sua ausência. "O Corinthians está indo muito bem. Estamos em sexto [antes do início da rodada], e a competição é dificílima."

"Mas agora estou voltando para ajudar mais ativamente. O Brasileiro talvez nem fosse o nosso objetivo, mas estamos na disputa", completou Ronaldo.

O atacante afirmou não sentir nenhum tipo de receio de entrar em divididas, ou mesmo de ter de usar a mão esquerda para apoiar o corpo após uma queda. "Está consolidada a fratura. Não há receio nenhum", disse o camisa 9, que mesmo assim atuará com uma proteção de espuma na mão.

Com Ronaldo de volta, o técnico Mano Menezes esperava poder reeditar o trio de ataque titular. Porém Jorge Henrique, contundido, é dúvida. Se ele não jogar, Ronaldo deve atuar apenas com Dentinho como companheiro de frente.

Na defesa, o zagueiro Paulo André, suspenso, deve ser substituído por Diego. O lateral Alessandro, que voltou a atuar na quarta, começará jogando.

CORINTHIANS

Felipe; Balbuena, Chicão e Diego; Alessandro, Marcelo Mattos, Jucilei, Elias e Marcelo Oliveira; Dentinho e Ronaldo.

Técnico: Mano Menezes

GOIÁS

Harlei; Ernando, João Paulo e Leandro Eusébio; Vítor, Ramalho, Everton e Júlio César; Léo Lima; Iarley e Fernandão.

Técnico: Hélio dos Anjos

Local: estádio do Pacaembu, em SP

Horário: 18h30

Juiz: Marcelo de Lima Henrique (RJ)

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br