Timão joga mal, empata com o Figueirense e segue sem vencer no Brasileirão; 1 a 1

Timão joga mal, empata com o Figueirense e segue sem vencer no Brasileirão; 1 a 1

Com jogador a mais desde os 17 minutos do segundo tempo, Corinthians permite empate

Enquanto a cabeça continua nas semifinais da Taça Libertadores, o Corinthians segue sem vencer no Campeonato Brasileiro depois de três rodadas. Com uma atuação bastante discreta e tendo um jogador a mais desde os 17 minutos do segundo tempo, o Timão permitiu o empate do Figueirense por 1 a 1, nesta quinta-feira, no Pacaembu. Danilo fez para os paulistas e Caio empatou para os catarinenses.

O resultado tira o Corinthians da lanterna, mas o mantém na zona do rebaixamento, em 18º lugar, com apenas um ponto ganho ? antes, perdeu para Fluminense e Atlético-MG. No domingo, Tite já adiantou que usará reservas contra o Grêmio, às 17h, no Olímpico, visando o primeiro duelo contra o Santos, na quarta-feira, na Vila Belmiro.

Não bastasse o tropeço, o Timão não consegue acabar com a má fase do ataque. São agora sete partidas sem que um atacante faça gols ? a última foi em 2 de maio, na goleada por 6 a 0 sobre o Emelec, quando Jorge Henrique, Emerson e Liedson anotaram. Apesar disso, o treinador não deve alterar o esquema sem centroavantes para os duelos frente ao Peixe.

Já o Figueirense permanece invicto. Depois de vencer o Náutico e empatar com o Fluminense, o clube de Florianópolis soma mais um ponto e sobe para cinco, em sétimo. Na próxima rodada, recebe a Ponte Preta, domingo, às 18h30m, no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis.

Danilo, o salvador!

Tite passou os últimos dez dias alertando para a necessidade de o Corinthians aproveitar melhor as chances que cria. Em resumo, acabar com a má fase do setor ofensivo, principalmente dos atacantes, há seis partidas sem marcar. O primeiro tempo, porém, mostrou que o período de treinamento não foi suficiente para findar o mal que atormenta o treinador a menos de uma semana das semifinais da Taça Liberadores.

O Timão não teve dificuldades em controlar o jogo rapidamente. É bem verdade que a postura defensiva do Figueirense ajudou, mas o Timão chegou facilmente ao campo ofensivo. Faltou o de sempre: calibrar a pontaria. Alex e Emerson tiveram duas boas oportunidades em chutes para fora logo nos primeiros minutos. Pouco depois, Canuto, zagueiro rival, quase ajudou em uma cabeçada que passou perto do travessão de Ricardo.

Como Liedson e Elton em baixa no banco de reservas, Tite tentou de tudo para mostrar que o sistema sem centroavante pode dar certo. Primeiro, com Alex mais adiantado. Em seguida, Danilo passou a fazer a função, também sem brilho. Por fim, foi a vez de Sheik aparecer pelo meio, passando o camisa 20 para a esquerda do ataque. E, assim, veio o gol, aos 37. Alessandro cruzou da direita, a bola atravessou toda a área e sobrou para Danilo desviar de cabeça na segunda trave - sexto dele na temporada.

A desvantagem obrigou o Figueirense abandonar a retranca, mas mostrar qualquer poder de reação para assustar o Timão. Ronny, Julio Cesar e Caio nada criaram diante da forte defesa corintiana. Em 45 minutos, o máximo que Cássio trabalhou foi um cruzamento em que tirou a bola da área com um soco.

Timão vacila com um a mais e permite empate

O Figueirense voltou mais ofensivo para o segundo tempo na tentativa de arrancar um empate do Timão. Com os jogadores mais adiantados, o técnico Argel fez a impedir que o Corinthians jogasse com tanta tranquilidade e passou a incomodar. Julio Cesar, aos nove minutos, quase igualou o placar com um chute da entrada da área. A bola passou muito próximo à trave direita de Cássio.

O bom momento do time catarinense foi interrompido por uma expulsão. O zagueiro Anderson Conceição cometeu falta violenta em Emerson e, como já tinha cartão amarelo, recebeu o vermelho. Com um jogador a menos, o Figueira foi obrigado a recompor a defesa, perdendo força ofensiva.

O Corinthians aproveitou ter um jogador a mais em campo para voltar a atacar. Danilo quase fez mais um chutando de longe e obrigando Ricardo a espalmar. Em seguida, foi a vez de Alex cobrar falta da intermediária e por muito pouco não colocar a bola no ângulo esquerdo do goleiro.

Quando a partida parecia controlada, o Timão vacilou na defesa e sofreu o empate, aos 33 minutos. Guilherme Santos avançou pela esquerda e cruzou para a área. A bola passou por todos os corintianos e sobrou na pequena área para Caio apenas desviar para o gol.

No desespero, Tite, que já havia colocado Liedson, deu nova chance a Elton. A má fase dos centroavantes, contudo, está longe de acabar. O Timão não teve forças para reagir e teve de aceitar mais um resultado ruim no Brasileirão.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com