Corinthians perde para o Atlético-GO por 3 a 1 e pode ver sua liderança escapar

Corinthians perde para o Atlético-GO por 3 a 1 e pode ver sua liderança escapar

Com o resultado, o Corinthians permanece com 21 pontos, mas correndo sério risco de cair

Lanterna, pior ataque e somente uma vitória em nove rodadas. O Atlético-GO surgia como uma presa fácil para o líder, invicto e favorito Corinthians. Mas não foi. Com uma atuação ruim e muitos erros, o Timão foi derrotado por 3 a 1, nesta noite de quarta-feira, no Serra Dourada, pelo Campeonato Brasileiro. Robston, de pênalti, Pedro Paulo e Marcão marcaram para os donos da casa. Iarley fez e Chicão perdeu o segundo pênalti seguido para os paulistas, que ficam sem a invencibilidade e podem perder a liderança.

Com o resultado, o Corinthians permanece com 21 pontos, mas correndo sério risco de cair para a segunda colocação até o encerramento da décima rodada. Isso porque o Fluminense enfrentará o Cruzeiro, nesta quinta-feira, às 21h, no Maracanã, e chegará a 22 se obtiver um resultado positivo. Caso os cariocas não vençam, ainda há outra possibilidade de o Alvinegro ficar sem o primeiro lugar. Para isso, basta o Ceará, terceiro, com 18, derrotar o Guarani, no mesmo horário, em Campinas.

O Atlético-GO respira, mas segue em situação bastante complicada na luta contra o rebaixamento para a Série B. O Dragão conseguiu apenas a segunda vitória em dez rodadas e tem agora sete pontos, ainda na última posição.

Na próxima rodada, o Atlético-GO volta a jogar no sábado, contra o Vasco, às 18h30min, em São Januário, no Rio de Janeiro. Já o Corinthians recebe o Guarani, domingo, no mesmo horário, no Pacaembu, em São Paulo.

Timão joga melhor, mas só empata no primeiro tempo

Diante do pior ataque do Campeonato Brasileiro, o Corinthians não teve problemas para controlar o jogo desde o início. A velocidade dos jogadores de frente e a fragilidade do sistema defensivo do rival fizeram o Timão ter bastante espaço para criar, principalmente com o buraco deixado pela marcação na entrada da área.

Depois de Danilo e Elias assustarem, Bruno César quase abriu o placar, aos 11 minutos. Após jogada de Iarley, o meio-campista ficou com o rebote sem marcação na meia lua e soltou a bomba. Márcio, bem colocado, fez ótima defesa, espalmando para escanteio.

O Corinthians, porém, foi castigado pouco depois, aos 21, com uma falha do sistema defensivo. Chicão tentou driblar no meio de campo, perdeu a bola e armou o contra-ataque. Rodrigo Tiuí recebeu lançamento na área em posição irregular (27 cm impedido) e foi derrubado pelo goleiro Julio Cesar. Robston cobrou a penalidade e fez 1 a 0.

Apesar do susto, o Corinthians continuou melhor. O empate não demorou a surgir. Aos 33, Roberto Carlos arrancou pela esquerda e tocou para Bruno César cruzar. Danilo desviou na segunda trave e Iarley apareceu entre os zagueiros para desviar no canto direito de Márcio.

Os times ainda tiveram chance de marcar até o encerramento do primeiro tempo. Aos 37, Márcio cobrou falta e Julio Cesar fez boa defesa no canto direito. Depois de quase balançar as redes, o goleiro do Dragão salvou, aos 44. Iarley recebeu passe na área, chutou cruzado e o camisa 1 espalmou.

Chicão perde outro pênalti, e Atlético-GO garante triunfo

Na volta do intervalo, o Atlético-GO quase marcou o segundo, logo no primeiro minuto. O ex-palmeirense William fez linda jogada pelo meio, passou por dois marcadores com belos dribles e ajeitou para Rodrigo Tiuí chutar com perigo por cima. Aos sete, Pedro Paulo recebeu de Chiquinho na área e finalizou no ângulo direito. Julio Cesar espalmou com estilo e salvou.

Depois de melhorar, o Corinthians voltou a dormir e a ficar em desvantagem no placar. Aos 23, Danilo acertou o árbitro ao tentar fazer um lançamento e a bola ficou para Robston. O volante tocou na esquerda para Pedro Paulo cortar para o meio e acertar um chutaço no ângulo esquerdo, sem qualquer chance para Julio Cesar.

O Timão teve a chance de empatar logo em seguida, aos 27. Iarley foi derrubado na área por Pituca e o juiz marcou pênalti. Chicão foi para cobrança, deu a paradinha, mas Márcio defendeu no canto direito baixo. Foi a segunda penalidade consecutiva perdida pelo defensor.

O golpe final dos goianos veio aos 34. Pedro Paulo recebeu passe na área, dividiu com Chicão e a bola sobrou limpa para Marcão apenas empurrar na saída de Julio Cesar, decretando a primeira derrota corintiana no Brasileirão 2010.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com