Corinthians põe semestre à prova no sexto jogo do ano

Corinthians põe semestre à prova no sexto jogo do ano

Timão precisa de vitória ou empate com gols para continuar na Copa Libertadores

Seis meses em pouco mais de 90 minutos. É isso o que o Corinthians colocará em jogo a partir das 22h (de Brasília), desta quarta-feira (2), em Ibagué, diante do Deportes Tolima, da Colômbia, no segundo e decisivo jogo da fase preliminar da Copa Libertadores.

Caso não consiga uma vitória ou um empate com gols na casa do adversário, o Alvinegro terá que segurar o 0 a 0 para levar a decisão para os pênaltis e tentar a classificação para a fase de grupos do principal torneio do continente. Um fracasso colocará em xeque a sequência do trabalho de Tite no clube, mesmo tendo disputado somente seis jogos em 2011 e, até o momento, estar invicto.

A ameaça iminente de promover um vexame histórico e ser o primeiro time brasileiro a não passar da fase preliminar da competição é assustadora para o experiente lateral-esquerdo Roberto Carlos, um dos maiores líderes do grupo comandado por Tite, e que foi vetado para a decisão por uma lesão na coxa direita.

- Tenho medo sim, não vou mentir. Os caras jogaram muito bem lá no Pacaembu e, colocando time por time, dá uma certa preocupação.

A ausência de Roberto Carlos não será a única mudança do Corinthians em relação ao time que jogou mal e apenas empatou por 0 a 0 com os colombianos, no Pacaembu. Sem inspiração na temporada, o armador Bruno César foi barrado e vai para o banco de reservas.

Tite já decidiu escalar o volante Paulinho na vaga deixada pelo meia, deixando a equipe um pouco mais defensiva. Outra opção seria a entrada do peruano Luiz Cachito Ramírez.

Independentemente da formação que escolher, o que Tite quer é atitude de seus comandados para não correr o risco de ser demitido sem ter perdido uma partida sequer desde que voltou ao país.

- O Corinthians é um time competitivo em sua essência, e isso não pode ser perdido nunca, seja em casa ou fora. Seremos competitivos.

Mais ousadia

Se Tite quer competitividade, Hernán Torres quer ousadia para colocar o Deportes Tolima definitivamente na história. O treinador estuda a possibilidade de mandar o time a campo com dois atacantes, diferentemente do que fez na partida do Pacaembu.

- Cada partida tem uma história diferente. Vamos estudar todas as possibilidades e escolher a melhor para o jogo.

No que depender da vontade de Medina, único atacante escalado no Pacaembu, a decisão de Torres já está tomada.

- Em casa, vamos jogar com dois atacantes e partir para cima. Com dois atacantes, vou ter mais companhia e acho que teremos chances de fazer gols. Se ganharmos, vamos fazer história.

Outro ponto favorável ao Tolima é o estádio Manuel Murillo Toro. Além de estar com um gramado ruim, o que prejudicará o toque de bola corintiano, o palco do confronto costuma trazer sorte aos donos da casa. Em 42 partidas disputadas no local em 2010, o Tolima alcançou 76% dos pontos, com 28 vitórias, 13 empates e somente uma derrota.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS X DEPORTES TOLIMA

Local: estádio Manuel Murillo Toro, em Ibagué

Data: 2 de fevereiro de 2011, quarta-feira

Hora: 22h (de Brasília)

Árbitro: Roberto Silvera (Uruguai)

Assistentes: Maurício Espinosa e Carlos Changala, ambos uruguaios

DEPORTES TOLIMA: Antony Silva; Vallejo, Arrechea, Julian Hurtado e Félix Noguera; John Hurtado, Chará, Bolívar e Murillo; Castillo e Medina

Técnico: Hernán Torres

CORINTHIANS: Julio Cesar; Alessandro, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Jucilei e Paulinho; Jorge Henrique, Ronaldo e Dentinho

Técnico: Tite

Fonte: R7, www.r7.com