Corinthians se licencia do Clube dos 13 e define saída

Andrés Sanchez anunciou que pretende negociar separadamente direitos de transmissão para TV

O presidente corintiano Andrés Sanchez anunciou, nesta terça-feira, que seu clube está licenciado do Clube dos 13 e que nos próximos dias deve anunciar a saída definitiva. O motivo é o descontentamento com a negociação dos direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro de 2012 a 2014. Ele foi de surpresa ao escritório do C13, em São Paulo, onde acontecia a reunião da comissão, formada pelos representantes de Santos, Botafogo, Atlético-MG e Bahia, que faz as regras para a venda dos direitos para TV aberta, TV fechada, pay-per-view, internet e celular. Cada negociação é separada.

?Estou licenciado e a tendência hoje é sair definitivamente. Vou conversar com meus pares e o anúncio será feito em breve. Queremos democracia para negociar e acho que o Corinthians merece receber mais?, disse Sanchez. Na noite desta terça ele terá reunião com seus principais diretores, entre eles o de marketing, Luís Paulo Rosenberg, também defensor de uma negociação direta do clube com a TV interessada. Ele prometeu anunciar a decisão até quinta-feira.

Com essa decisão, Sanchez comunicou que não participará do encontro do C13, nesta quarta-feira, também em São Paulo. Os presidentes dos 20 clubes deveriam comparecer para decidir sobre as regras da venda dos direitos de transmissão elaboradas pela comissão.

?Não venho porque estou licenciado. Agora quem tiver o interesse de transmitir os jogos do Corinthians no Brasileiro precisa conversar com o clube?, disse Sanchez. O Corinthians receberá pelo Brasileiro de 2011, por contrato com a TV Globo negociado pelo C13, R$ 25 milhões, mesmo valor de Palmeiras, São Paulo, Flamengo e Vasco. O iG apurou que o clube sonha em triplicar esse valor para R$ 75 milhões/ano.

A Globo e a Record brigam por ganhar a concorrência para transmissão para a TV aberta. Atualmente, a primeira paga R$ 230 milhões por ano, dividido de forma diferente entre os participantes da Série A. A Record acenou com até R$ 500 milhões, mas Corinthians, Flamengo e outros clubes preferem continuar com a Globo sob o argumento que a visibilidade é maior e facilita acordo com patrocinadores.

Fonte: IG