Corinthians Vence classico e encerra jejum

Dentinho ofusca estrelas, Corinthians bate Santos e finda jejum

Dentinho ofusca estrelas, Corinthians bate Santos e finda jejum

Ronaldo e Neymar foram considerados os protagonistas do clássico deste domingo, mas foi Dentinho quem brilhou no duelo entre Corinthians e Santos, no Pacaembu. Com gol de cabeça, ele garantiu a vitória por 1 a 0 da equipe da capital e, de quebra, ajudou o clube a encerrar incômodo jejum de triunfos contra arquirrivais.

O gol decisivo saiu logo aos 15min da etapa inicial, quando Dentinho, de cabeça, anotou pela primeira vez pelo Corinthians nesta temporada. No duelo particular entre Ronaldo e Neymar, nenhum dos dois deixou sua marca ou brilhou, mas o Fenômeno criou mais chances.

O Corinthians não superava um de seus três principais adversários regionais desde o segundo turno do Brasileiro de 2007, quando ganhou do São Paulo. Desde então, foram duas derrotas e três empates. A vitória deste domingo também foi a primeira de Mano Menezes em clássicos pelo time alvinegro.

Com o resultado, o Corinthians se mantém em segundo lugar no Paulista e caminho forte rumo às semifinais. A equipe do Parque São Jorge tem agora 33 pontos, quatro a menos que o líder Palmeiras. Já o Santos segue com 27 pontos e deixa o G-4.

Depois de dias de mistério nas duas equipes, o Corinthians começou com Chicão e Elias entre os titulares. O Santos, por sua vez, apostou em formação ofensiva, com Neymar, Roni e Kléber Pereira no ataque. Porém, foi a equipe da capital que sufocou no início. A marcação adiantada e o bom posicionamento no meio reduziram os espaços dos santistas.

Em uma roubada de bola, Douglas quase abriu o placar. Já com a posse de bola, o Corinthians usou a rápida troca de passes e os avanços laterais para se aproximar do gol de Fábio Costa. Dentinho teve duas chances de cabeça. Na segunda, não desperdiçou: abriu o placar aos 15min, após assistência de Douglas.

No duelo entre Ronaldo e Neymar, o corintiano começou melhor. Buscou jogadas fora da área, tentou ajudar na armação e arriscou chute de longe. Perto do gol, teve uma chance de cabeça. Já Neymar teve pouco espaço. Também recuou em alguns momentos, mas a marcação não deu trégua. Ele ainda teve desentendimento com Cristian.

A pressão e a superioridade do Corinthians se mantiveram até os 30min. Depois disso, a equipe de Mano recuou um pouco, aguardando falhas do Santos. A mudança de postura permitiu que o rival da Baixada esboçasse uma reação. Neymar, de fora da área, e Kléber Pereira, parado por Felipe, quase empataram.

"Precisamos repetir o que fizemos nos primeiros 25 minutos. Se conseguirmos isso, faremos até mais gols", resumiu Douglas. No lado santista, Kléber Pereira pediu mais cuidado dos companheiros. "Nosso time deve ter mais atenção, tomamos o gol por falta de atenção."

Depois do intervalo, os minutos iniciais foram de fortes emoções, assim como ocorrera na etapa inicial. Neymar e Ronaldo, desta vez, deram trabalho aos goleiros, sem superá-los. O garoto santista, contudo, também cometeu errou bolas fáceis e por isso logo deu lugar a Madson.

O Fenômeno também não foi até o fim da partida, como esperava Mano. Saiu aos 36min para dar lugar a Jorge Henrique. O panorama nos minutos finais da partida mostrou o Santos mais ofensivo, já que precisava buscar ao menos o empate. O Corinthians, com a vantagem, passou a explorar mais os contra-ataques. O placar, contudo, não foi mais alterado, para alegria dos corintianos.

CORINTHIANS 1 X 0 SANTOS

CORINTHIANS

Felipe; Alessandro, Chicão, William e André Santos; Cristian, Elias (Fabinho), Boquita e Douglas; Dentinho (Morais) e Ronaldo (Jorge Henrique)

Técnico: Mano Menezes

SANTOS

Fábio Costa; Luizinho (Pará), Fabão, Fabiano Eller e Triguinho; Germano, Rodrigo Souto e Lucio Flavio (Paulo Henrique); Neymar (Madson), Roni e Kléber Pereira

Técnico: Vagner Mancini

Data: 22/3/2009 (domingo)

Local: estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)

Árbitro: Rodrigo Martins Cintra (SP)

Auxiliares: Rogério Gomes da Silva (SP) e Luiz Antonio Corrêa (SP)

Público: 33.356 pagantes (36.693 no total)

Renda: R$ 1.047.750,00

Cartões amarelos: André Santos, William (COR); Rodrigo Souto, Germano, Fábio Costa, Luizinho (SAN)

Gol: Dentinho, aos 15min do primeiro tempo

Fonte: AE