Corinthians vence o Internacional superando estádio lotado e a pressão do colorado

Corinthians vence o Internacional superando estádio lotado e a pressão do colorado

Empurrado pela torcida, o Inter foi muito ofensivo, pressionou e tentou de todas as formas furar o bloqueio do adversário

O Campeonato Brasileiro, definitivamente, tem o seu "Robin Hood". E ele é o Corinthians. Neste domingo, a vitória por 2 a 1 sobre o Internacional, no Beira-Rio, com gols de Guerrero e Gil, comprovou novamente a mania do Timão de tirar pontos das equipes da parte de cima da tabela (mas tem entregado aos menores). A equipe conseguiu superar o estádio lotado e a forte pressão do Colorado - que atacou muito mais e descontou com Nilmar - para espantar um pouco a crise instalada no clube durante a semana, com a eliminação na Copa do Brasil.

Com mais um bom resultado contra os grandes - venceu duas vezes o Cruzeiro neste Brasileirão, por exemplo -, o Alvinegro fica na quinta posição, com 49 pontos, um atrás do Atlético-MG, o quarto time no G-4. Empurrado pela torcida, o Inter foi muito ofensivo, pressionou e tentou de todas as formas furar o bloqueio do adversário, mas não conseguiu. Agora, segue no terceiro lugar, com 50 pontos, e vê o líder Cruzeiro mais distante.

Na próxima rodada, o Colorado viaja para enfrentar o Flamengo, na quarta, às 19h30, no Maracanã. O Corinthians cumprirá gancho de perda de mando imposto pelo STJD e jogará com o Vitória, também às 19h30 de quarta, na Arena Pantanal, em Cuiabá.

O jogo

Não deu nem tempo do Corinthians sentir a pressão do Beira-Rio lotado e do momento ruim que vive. Bastaram três minutos para o Timão abrir o placar, com Guerrero, aproveitando cruzamento de Fabio Santos. Tudo que a equipe precisava para ter tranquilidade. E, diferentemente da quarta-feira, soube segurar o adversário.

A partir do gol, o Inter foi muito mais ofensivo. Pressionou o tempo todo e dominou o jogo. Acertou a trave, teve mais posse de bola, criou e levou perigo ao gol de Cássio, que salvou o Corinthians de todas as formas. Em uma delas, se chocou com Wellington SIlva e sofreu um corte na região da orelha, ocasionando longa pausa em campo - o árbitro deu 13 minutos de acréscimo. O Colorado foi muito superior na etapa inicial.

Mas o Corinthians foi eficiente. E, em sua segunda finalização, aumentou a vantagem, aos 53 minutos, com Gil, de cabeça, após cruzamento de Jadson. Se o Inter foi mais ofensivo e criativo, o Timão conseguiu ser eficiente. É o que vale no futebol e a equipe foi para o intervalo com ótima vantagem.

O segundo tempo foi parecido com o primeiro - inclusive nas faltas, discussões, reclamações e cartões amarelos. O Colorado atacando e pressionando o tempo todo e o Corinthians se segurando, tentando explorar os contra-ataques. A defesa paulista ficou bem postada e só foi vazada em lance sem querer, aos 27 minutos, no qual a bola bateu na cabeça de Gil, enganou Cássio e sobrou para Nilmar fazer seu primeiro gol após o retorno ao Inter.

Isso inflamou time e torcida. Mas não foi o suficiente para a virada. O Corinthians soube controlar o ímpeto do rival, se segurar e garantir a vitória que dá um pouco de tranquilidade à equipe. Aos gaúchos resta o alento da boa produção ofensiva, mas também a preocupação com os erros defensivos.

 

Fonte: G1