Corinthians vence São Paulo de virada em jogo polêmico e se estabelece no G-4

Com o resultado, o Corinthians chegou aos 40 pontos e se manteve na quarta colocação do Campeonato Brasileiro.

O primeiro Corinthians x São Paulo disputado em Itaquera foi espetacular. Gol no início, polêmica, virada e expulsão. Tudo isto aconteceu na Arena Corinthians. No fim, melhor para o time alvinegro, que contou com dois gols de Fábio Santos (ambos de pênalti) e um de Guerrero (após linda tabela com Danilo) para fazer 3 a 2 na equipe tricolor e se estabelecer no G-4 do Campeonato Brasileiro. Souza e Edson Silva marcaram para o São Paulo.

Com o resultado, o Corinthians chegou aos 40 pontos e se manteve na quarta colocação do Campeonato Brasileiro. A desvantagem para o líder Cruzeiro, contudo, caiu para nove tentos. Já o São Paulo estacionou na vice-liderança, segue a sete pontos do time celeste e apenas um a frente do Internacional.

Na próxima rodada, tanto Corinthians quanto São Paulo entram em campo na quarta-feira, às 22h (de Brasília). O time alvinegro vai a Florianópolis enfrentar o Figueirense, enquanto a equipe tricolor recebe a visita do Flamengo, no Morumbi.


O clássico teve movimentação importante antes mesmo de a bola rolar. Pelo lado corintiano, Elias sequer ficou no banco por causa de uma amigdalite e, assim, Danilo começou como titular. Já no São Paulo, Rogério Ceni não conseguiu se recuperar de uma tendinite no joelho esquerdo e foi baixa. Luis Fabiano, por sua vez, iniciou o jogo ao lado de Alan Kardec. E a partida começou movimentadíssima.

Os primeiros minutos apresentaram um Corinthians jogando no campo do São Paulo. Com marcação adiantada, o time alvinegro afogou o rival no início e assustou após pressão na saída de bola de Dênis. Foi a equipe visitante, porém, quem comemorou logo a seguir. Aos 5min, Kaká cobrou falta para dentro da área e, após bate rebate, Souza encheu o pé esquerdo para vencer o goleiro Cássio e abrir o placar. Essa foi a chave para o São Paulo se fechar à espera de um contra-ataque. O Corinthians tinha dificuldades para criar. Só levava perigo na bola aérea.

Até que, aos 33min, Malcom surgiu frente a frente com Dênis e chutou em cima do goleiro. No rebote, a bola esbarrou no braço de Antonio Carlos, e o árbitro Luiz Flávio de Oliveira interpretou como pênalti. Na cobrança, Fábio Santos estufou as redes no meio do gol e empatou a partida. Pouco antes do intervalo, contudo, o São Paulo voltou à dianteira do placar. Aos 45min, após outra cobrança de falta de Kaká, Edson Silva surgiu livre frente a frente com Cássio e só cutucou de pé esquerdo para fazer o time tricolor ir aos vestiários com triunfo parcial de 2 a 1.

Na volta para o segundo tempo, Muricy percebeu a inutilidade de Luis Fabiano dentro deste jogo especificamente e colocou Michel Bastos em campo, a fim de rechear o meio de campo e dificultar a criação alvinegra. Malcom, porém, levou perigo antes dos 10min. Ele foi lançado em profundidade, matou no peito e obrigou Dênis a fazer grande defesa após finalização estilosa. Aos 19min, um lance muito parecido com este mudou os rumos da partida.

Desta vez, Guerrero foi lançado cara a cara com Dênis e, quando armou para finalizar de pé direito, foi travado por Álvaro Pereira – que triscou a bola e acertou o peruano. Luiz Flávio de Oliveira anotou pênalti e expulsou o uruguaio. Fábio Santos foi para a bola e, novamente, cobrou com categoria para empatar o confronto. A pressão alvinegra foi enorme na sequência e rendeu fruto. Um lindo fruto, aliás. Guerrero fez tabela espetacular com Danilo e só tirou de Dênis para fazer 3 a 2.



Fonte: Terra