Coritiba desbanca o São Paulo por 2 a 0 e deixa a degola

Já para o Tricolor Paulista é definitivamente o sinal de alerta de que as coisas não estão bem

O Coritiba voltou a reagir no Campeonato Brasileiro. E em grande estilo. Na tarde deste domingo, na capital paranaense, a equipe venceu o tricampeão brasileiro São Paulo, que está longe de ser o mesmo que conquistou tal feito nas última três temporadas, por 2 a 0 e deixou a zona do rebaixamento. Região, aliás, que parece estar de braços abertos esperando o clube do Morumbi.

Embora as duas equipes estejam com a mesma pontuação, o resultado nesse jogo tem impactos totalmente diferentes nos clubes. Para o Coxa, que deixou a incômoda área de queda à Série B, a vitória é como um fôlego a mais para mudar seu rumo no Nacional. Já para o Tricolor Paulista é definitivamente o sinal de alerta de que as coisas não estão bem em 2009 e que está na hora de mudar.

O tropeço do Tricolor em Curitiba ainda aumenta para nove o número de jogos que o clube não vence fora de casa. O último triunfo como visitante foi pelo Paulistão, no dia 25 de março, contra o Noroeste, em Bauru. De lá para cá foram três empates (São Caetano, Palmeiras e Avaí) e cinco derrotas (duas para o Corinthians, Independiente Medellín, Cruzeiro e Fluminense.

E por falar em números, a vitória do Coritiba acaba com um jejum de cinco jogos (quatro derrotas e um empate) do time anfitrião quando recebe o São Paulo na capital paranaense. Keirrison, então, pode ser considerado pé-quente. O atacante, revelado no Coxa, esteve no estádio para acompanhar a partida e comemorou - ele espera para assinar sua transferência do Palmeiras para o Barcelona.

Na próxima rodada do Campeonato Brasileiro, o Coritiba encara o Barueri, sábado, às 18h30m, fora de casa. O São Paulo, por sua vez, recebe o Flamengo, domingo, às 16h, no estádio do Morumbi, na capital paulista.

O São Paulo tentou tomar a iniciativa da partida, quando aos 2 minutos tentou em cobrança de falta de Jorge Wagner que Vanderlei espalmou por cima do gol, mas não demorou muito para o Coritiba dominar o jogo. Depois de o duelo ser parado várias vezes até os 5 minutos, os donos da casa foram soberanos.

A primeira chance do Coxa ocorreu aos 6 minutos, quando o argentino Ariel aproveitou bobeira da zaga tricolor e chutou forte. Denis defendeu. Aproveitando-se da falta de criatividade do meio-campo tricolor, a equipe paranaense tocava bem a bola e arriscava de longe, como aos 13, em chute de Marcos Aurélio por cima.

Do lado são-paulino quem mais se movimentava era Jorge Wagner. De volta ao time titular após três partidas, o camisa 7, por sinal, foi o responsável pela primeira boa do São Paulo na etapa inicial. Aos 15 minutos, ele chutou cruzado após tabelar com Borges. A bola passou rente à trave esquerda do goleiro Vanderlei.

O lance poderia até dar a impressão que o Tricolor melhoraria no jogo, mas o Coxa estava melhor. Depois de arriscar com Leandro Donizete de fora da área, aos 15, os anfitriões chegaram ao gol aos 17. Marcos Aurélio recebeu na esquerda, se livrou de Zé Luís, deu corte em André Dias e bateu forte. Um golaço! (assista no vídeo acima)

A desvantagem no placar fez o São Paulo ao menos tentar uma melhor movimentação. Porém, a forte marcação do adversário não permitia chegadas mais agudas dos visitantes. Aos 27, Hernanes conseguiu assustar em chute de fora da área, e, aos 34, Jorge Wagner obrigou Vanderlei a grande defesa.

Só que a última chance do Tricolor no primeiro tempo foi desastrosa. Washington recebeu bom passe na grande área. Mas o camisa 9 se atrapalhou com a bola e perdeu ótima oportunidade. Foi a senha para a torcida são-paulina presente no Couto Pereira começar a pedir a entrada de Dagoberto.

A torcida do São Paulo pediu, o técnico Ricardo Gomes atendeu: colocou Dagoberto no lugar de Washington. Mas o Coritiba não deu tempo para o adversário tentar alguma reação. Fez logo o segundo gol. Aos 2 minutos, o argentino Ariel recebeu passe dentro da grande área, girou em cima de André Dias e bateu colocado: 2 a 0.

O panorama ficou ainda pior para o Tricolor aos 11 minutos. André Dias deu carrinho violento em Leandro Donizete na lateral esquerda e foi expulso pelo árbitro Leandro Pedro Vuaden (veja no vídeo ao lado). Imediatamente, Ricardo Gomes chamou o zagueiro Renato Silva no banco de reservas e o colocou no lugar de Marlos.

A equipe paulista, por conta da desvantagem numérica, teve ainda mais dificuldades para criar suas jogadas. Acuada no campo de defesa, sem espaço para sair, viu o Coritiba administrar a posse de bola e por pouco não marcar o terceiro aos 22, quando Cleiton furou, da pequena área, cruzamento de Marcelinho Paraíba.

Bem superior, o Coxa teve nova oportunidade aos 28 minutos. Renatinho recebeu bom passe na esquerda da grande área e chutou cruzado. O atacante Ariel, porém, aparecia em melhor condição na pequena área. No lance seguinte, Marcelinho Paraíba avançou pela direita e por pouco não serviu o argentino.

Dagoberto, que entrou no lugar de Washington, foi criar sua melhor chance apenas aos 37 minutos, quando chutou de fora da área e obrigou Vanderlei a desviar. O São Paulo realmente não estava numa tarde inspirada e mais se segurou para não sofrer outros gols do que tentou uma reação. Afinal, estava com um a menos.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com