Cruzeiro e Atlético empatam por 1 a 1 no Mineirão

Galo sai na frente em primeiro tempo com poucas chances

Cruzeiro e Atlético-MG duelaram no clássico estadual nesta tarde de domingo, no Mineirão. Além de enfrentar o maior rival, as situações distintas na tabela deram contornos de decisão ao jogo. E em campo, as equipes realizaram uma partida morna no primeiro tempo, mas bastante movimentada na etapa final, que terminou com uma igualdade ruim para os dois clubes na tabela.

O Atlético abriu o placar com Clayton, na etapa inicial, e o Cruzeiro empatou com Robinho, já no segundo tempo. Com o resultado, o Cruzeiro foi aos 30 pontos e segue ameaçado pelo Z-4, enquanto o Galo vai só aos 46 e fica a cinco pontos do líder Palmeiras. 

Cruzeiro e Atlético empatam por 1 a 1 no Mineirão (Crédito: Reprodução)
Cruzeiro e Atlético empatam por 1 a 1 no Mineirão (Crédito: Reprodução)


Galo sai na frente em primeiro tempo com poucas chances 

Jogo bastante estudado durante a maior parte do primeiro tempo. Buscando não correr riscos dentro das quatro linhas, os rivais foram bastante cautelosos e nenhuma das equipes teve muita eficiência em cada uma de suas propostas. O Cruzeiro deu mais campo para o Atlético, mas não conseguiu ganhar espaços para contra-atacar em velocidade como desejava. Já o Atlético fazia a bola girar, mas encarava uma defesa sólida que impedia a penetração na área. O lance isolado de Otero foi o que de melhor aconteceu no início do jogo. O meia arriscou de fora da área e acertou o travessão de Rafael. 

Somente aos 30, uma nova ótima oportunidade, agora convertida em gol. Fábio Santos cruzou com veneno e Clayton cabeceou no contrapé do goleiro para abrir o marcador. Só então o Cruzeiro adiantou suas linhas e passou a agredir mais. Sua melhor chance aconteceu aos 42, quando a bola sobrou para Ábila dentro da área, mas o artilheiro desperdiçou a chance do empate ao finalizar para fora, cara a cara com o goleiro Victor. 

Cruzeiro reage e pressiona, mas fica só na igualdade 

A necessidade do resultado positivo forçou o Cruzeiro a se abrir mais em campo. Mano promoveu as entradas de Alisson e Elber para escapulirem pelos lados. Ábila teve a chance de se redimir, mas parou na trave de Victor. O Atlético encontrou ainda mais espaços e ameaçou com Júnior Urso, que invadiu a área e finalizou cruzado com muito perigo. 

Mais frequente no ataque, o Cruzeiro já vazia jus ao empate. E ele saiu novamente com meia hora de jogo. Élber recebeu aberto pelo lado direito e encontrou Robinho na entrada da área, que soltou um foguete sem chances para Victor. Tudo igual, 1 a 1. 

Com mais 15 minutos além dos acréscimos, a partida ficou mais animada. Élber continuou incendiando e virou a principal válvula de escape do Cruzeiro. As últimas chances de gol surgiram com o time celeste, que ainda teve Lucas expulso no fim do jogo (Mano também recebeu o vermelho na beira do gramado). O resultado, porém, não saiu da igualdade. 1 a 1 placar final. 

Fonte: Terra