Cruzeiro vence Grêmio com Mineirão lotado, mas tem o título de campeão brasileiro 2013 adiado

Cruzeiro vence Grêmio com Mineirão lotado, mas tem o título de campeão brasileiro 2013 adiado

A torcida celeste lotou o Mineirão neste domingo com esperanças de ver o Cruzeiro tricampeão

A torcida celeste lotou o Mineirão neste domingo com esperanças de ver o Cruzeiro tricampeão brasileiro já na 33ª rodada, mas a festa ficou pela metade. O time mineiro fez sua parte e venceu o Grêmio em casa por 3 a 0, com gols de Borges, Willian e Ricardo Goulart, mas a vitória do Atlético-PR sobre o São Paulo pelo mesmo placar significa que o título nacional ainda não foi matematicamente garantido.

Agora, o Cruzeiro soma 71 pontos, contra 58 da equipe paranaense. Basta uma vitória simples na quarta-feira, diante do Vitória, no Barradão, para que o título venha com quatro rodadas de antecedência. Já o Grêmio, com a derrota, parou nos 54 pontos e aumentou o jejum de gols - foi o sexto jogo consecutivo em que o time de Renato Gaúcho não balançou as redes.

Empurrado pelos gritos de "é campeão" da torcida, o Cruzeiro começou o jogo acuando o Grêmio. A equipe gaúcha, armada com três zagueiros e três volantes, se plantou no campo de defesa e viu os donos da casa acumularem uma alta posse de bola, mas sem criar chances claras diante do bloqueio tricolor.

Aos poucos, a pressão celeste foi aumentando. Aos 23min, Everton Ribeiro limpou a marcação na entrada da área e chutou torto de pé direito; a bola ainda passou na frente de Borges, que não conseguiu alcançar. Mas 11 minutos depois, o artilheiro não perdoou: após bola mal rebatida pela defesa gremista, Borges emendou um voleio acrobático na área e abriu o placar com estilo, para delírio da torcida.

O Cruzeiro seguiu melhor na partida, e o Grêmio teve só um breve momento de pressão no fim do primeiro tempo: aos 40min, Fábio foi exigido e fez duas grandes defesas em tentativas de Souza e Rhodolfo, à queima-roupa, após cobrança de escanteio.

As equipes voltaram sem alterações para o segundo tempo, mas o Grêmio adiantou a marcação para tentar reagir. Aos 7min, Kleber escapou bem do zagueiro e bateu rasteiro, para boa defesa de Fábio. O técnico Marcelo Oliveira respondeu sacando o autor do gol, Borges, para a entrada de Júlio Baptista aos 16min.

Dominando a posse de bola e tentando se infiltrar com tabelas, o Cruzeiro às vezes deixava espaço para o contra-ataque. Aos 27min, Pará carregou a bola e serviu Barcos, que limpou Léo e acertou uma bomba de esquerda na trave. Dois minutos depois, novamente Barcos se livrou de Léo e chutou rasteiro, para outra grande intervenção de Fábio.

Justo quando o Grêmio começava a criar as melhores chances, o Cruzeiro liquidou a partida. Aos 33min, Willian pegou sobra de lateral na área e emendou de primeira para as redes, deixando Dida sem reação. E aos 41min, em lance semelhante, Ricardo Goulart finalizou de bate-pronto após bola alçada, no contrapé do goleiro gremista, para assegurar a vitória - mas não, ainda, o campeonato.

Fonte: Terra, www.terra.com.br