Daiane dos Santos se despede da ginástica: ‘Cumpri meu papel’

Daiane dos Santos se despede da ginástica: ‘Cumpri meu papel’

Daiane dos Santos vai ser operada e se despede da ginástica: ‘Meu papel foi cumprido’

A graciosidade de Daiane dos Santos na consagrada coreografia "Brasileirinho", agora, ficará na lembrança. Um mês após competir pela última vez nas Olimpíadas, em Londres-2012, a ginasta anuncia o fim da carreira. A gaúcha de 29 anos planeja o futuro fora do tablado, mas ainda dentro do esporte que a projetou e lhe trouxe a glória do título de campeã mundial de solo em 2003, conquista inédita para o país.

? O Campeonato Brasileiro (este fim de semana, em Goiânia) seria minha última competição, mas, como vou precisar operar meu joelho, Londres foi a apresentação final. Parei mesmo. Fiquei chateada porque ainda queria competir, mas não deu ? disse.

Na terça-feira, Daiane será submetida a uma artroscopia no joelho esquerdo para retirar um menisco que está solto. As dores, ainda durante os Jogos Olímpicos, a fizeram repensar o futuro e priorizar a saúde:

? Quando voltei, descobri que tinha uma lesão grande. Tive que escolher se competia ou operava, mas eu precisava pensar na minha saúde, não adiantava querer fazer tudo.

Planos de casar e ter filhos

Com todo um futuro pela frente, a vida pós-ginástica traz um turbilhão de emoções. Atualmente vivendo com o namorado Ramón, Daiane quer casar e ter filhos, mas ainda pensa onde vai se estabelecer.

? O Ramón já mora comigo em São Paulo, mas não decidi se fico aqui, volto para Porto Alegre ou vou para outro lugar. Vai depender do projeto que eu escolher ? resume.

Daiane deixa a ginástica sem tristeza. Pelo contrário, se vê como exemplo e fez seu nome entrar na história do esporte no Brasil, ainda que tenha ficado frustrado o sonho de uma medalha olímpica, especialmente em Atenas-2004, quando era favorita, mas pisou fora do tablado e acabou em quinto lugar:

? Acho que o meu papel foi cumprido. O único título que faltou foi uma medalha olímpica. As coisas aconteceram, tenho meu nome na ginástica.

A primeira campeã mundial

Gaúcha de Porto Alegre, Daiane começou tarde na ginástica, apenas com 11 anos. Com 16, disputou o seu primeiro Pan-Americano, onde conquistou três medalhas. Em 2003, com 20 anos, ganhou o inédito ouro para ginástica, no solo, no Mundial dos Estados Unidos. Um ano depois, chegou nas Olimpíadas de Atenas como favorita, mas saiu duas vezes do tablado e ficou em quinto. Depois disso, ela não foi mais a mesma. Foi a Pequim-2008, onde só ficou em sexto, e um ano depois foi pega no doping. Foi de estrela a mais uma na constelação.


Daiane dos Santos se despede da ginástica: ?Meu papel foi cumprido?

Fonte: Extra