Felipão diz que alto custo foi o motivo de ter recusado Malouda

O vice de futebol Roberto Frizzo informou na sexta-feira que o meia-atacante francês Florent Malouda, do Chelsea, foi recusado pelo Palmeiras

O vice de futebol Roberto Frizzo informou na sexta-feira que o meia-atacante francês Florent Malouda, do Chelsea, foi recusado pelo Palmeiras por "não caber nos planos da comissão técnica". Sobre o interesse pelo centroavante argentino Hernán Barcos, da LDU, o dirigente foi irônico e disse que o clube "não é a Marinha para saber de barco". O técnico Luiz Felipe Scolari deu versões diferentes sobre os dois casos.

"Vocês sabem quanto custa o Malouda? Se não tenho condição de contratar o Pedro, vou contratar Malouda? Chega de besteira", disparou o comandante, usando o nome "Pedro" para se referir a qualquer atleta desconhecido e negando que tenha recusado o jogador por não confiar em sua qualidade técnica.


De olho em Hernán Barcos, Felipão diz que alto custo afastou Malouda

Sobre Barcos, Felipão foi franco. "Eu pedi. É muito bom jogador, goleador, rápido e tem boa qualidade na bola aérea. Depende das negociações da direção. Pode ser que dê ou que não dê".

O treinador também revelou que o atacante chileno Humberto Suázo, do mexicano Monterrey, foi oferecido e recusado. "Esse eu não quero", resumiu.

Luis Caballero, jovem que pertence ao paraguaio Olimpia e também foi especulado no Verdão, viria como aposta, algo que faz a comissão técnica preferir Barcos. "Um (Caballero) tem 20 anos e é aposta. O outro (Barcos) tem 27 e é goleador. Quem você acha que eu quero? Aposta ou goleador? Já apostei no ano passado".

Além de um centroavante, Felipão diz que o Palmeiras ainda procura um lateral direito e um atacante velocista.

Fonte: www.gazetaesportiva.net