Dedé falha em 2º jogo seguido, e Vasco fala em fase passageira

Dedé falha em 2º jogo seguido, e Vasco fala em fase passageira

A fase preocupa o clube, que tenta blindar o jogador das críticas e apontar os erros como normais.

Principal jogador do elenco e capitão, Dedé tem tido um começo de temporada difícil pelo Vasco. O zagueiro falhou nas duas últimas rodadas da Taça Guanabara, contra Flamengo e Bangu, e não tem repetido as atuações que o levaram a seleção brasileira e ao posto de ídolo da torcida vascaína. A fase preocupa o clube, que tenta blindar o jogador das críticas e apontar os erros como normais.

A postura da comissão técnica tem sido cautelosa. O técnico Gaúcho procura elogiar o capitão e mostrar que confia em seu trabalho, apesar do momento de instabilidade ter custado a derrota deste domingo ao Bangu, por exemplo. A expectativa é que o zagueiro supere a fase e volte a ser o principal jogador da equipe, como nas últimas temporadas.

Assim como no gol de Rafinha no clássico contra o Flamengo, na última quinta, Dedé novamente foi superado com certa facilidade na derrota para o Bangu, neste domingo, em São Januário. No lance do único gol da partida, o zagueiro foi vencido por Hugo, que seguiu na jogada e marcou o gol da equipe da Zona Oeste.

?O Dedé é um jogador indiscutível. No futebol, isso acontece, você está sempre exposto. O atacante tem sempre o domínio da jogada e você precisa neutralizar. Às vezes, dá errado?, contemporizou Gaúcho.

Coincidentemente, o Vasco sofreu seus dois únicos reveses na temporada nas duas últimas partidas, as mesmas em que Dedé foi criticado por ter sido superado em lances capitais. A jogada de Rafinha, por exemplo, ficou marcada negativamente para o zagueiro, com direito a chacota da torcida rival, algo que não vinha sendo comum desde que o defensor se firmou no Cruzmaltino.

?São dois jogos. Não vou dizer que marcam, porque é um jogador maior que isso. Não temos que achar que isso acontecerá sempre?, relevou Gaúcho.

Não é a primeira vez que Dedé passa por um momento de instabilidade no Vasco. No início do ano passado, o jogador enfrentou críticas às suas atuações após retornar de longo período de inatividade por conta de edema ósseo na fíbula. Depois, o zagueiro se recuperou e voltou à boa fase, até se lesionar novamente no final da temporada.

Basicamente, a situação se repete em 2013. Após ficar parado entre outubro e começo deste ano, o zagueiro enfrenta mal momento na zaga cruzmaltina. A aposta da comissão técnica é que, assim como da última vez, Dedé recupere o bom futebol junto com o ritmo de jogo e volte a ser a referência da equipe em campo.

Fonte: UOL