Denúncia faz CBF alterar nome do árbitro da partida entre Goiás e São Paulo

Wagner Tardelli não apitará o jogo deste domingo entre Goiás e São Paulo

Wagner Tardelli não apitará o jogo deste domingo entre Goiás e São Paulo, no Gama, pela última rodada do Campeonato Brasileiro. A Confederação Brasileira de Futebol recebeu uma denúncia de que estava sendo planejada uma tentativa de manipulação do resultado e preferiu preservar o árbitro. Segundo a entidade, foi impedida uma tentativa de suborno, já que um envelope com dinheiro enviado ao árbitro foi interceptado antes de chegar às mãos dele.

Em nota oficial, a CBF explica que o presidente Ricardo Teixeira determinou a Sérgio Corrêa, presidente da Comissão de Arbitragem, que realizasse um novo sorteio neste sábado. Assim, ficou decidido que Jaílson Macedo Freitas, da Bahia, apita o jogo. Ele será aulixado por Alessandro Rocha Matos, também da Bahia, e Milton Otaviano dos Santos, do Rio Grande do Norte.

Ainda de acordo com a CBF, não há qualquer desconfiança em relação à honestidade de Wagner Tardelli. A entidade avisa que seu departamento jurídico tomará todas as medidas legais cabíveis, em todas as instâncias, para que sejam apurados os fatos e identificados os responsáveis.

Wagner Tardelli acha que a medida tomada pela CBF garante o respeito que conseguiu em 20 anos de arbitragem.

- Estou preparado e em condições de apitar o jogo. Mas em função desses acontecimentos, que tenho certeza de que o presidente Ricardo Teixeira vai apurar até o fim, a CBF fez bem em realizar um novo sorteio. Além do que, eu sou o primeiro interessado em que tudo seja devidamente apurado - diz, em entrevista ao site da CBF.

Neste domingo, o São Paulo, que tem 72 pontos, pode se sagrar hexacampeão brasileiro. Para isso, basta empatar com o time goiano. No Olímpico, o Grêmio, que tem 69, precisa vencer o Atlético-MG e torcer por uma derrota do Tricolor Paulista para levantar a taça. Se as duas equipes terminarem a rodada com o mesmo número de pontos, os gremistas serão os campeões graças ao número de vitórias (21 a 20), primeiro critério de desempate do regulamento do Brasileirão.

Fonte: Globo Esporte