Destino de Kaká pode ser o Los Angeles Galaxy, dos EUA

Kaká, meia brasileiro do Real Madrid, pode ser negociado.

O meio-campista brasileiro Kaká, do Real Madrid, pode ter como destino a partir de janeiro o Los Angeles Galaxy, dos Estados Unidos. O meia é alvo de rumores de clubes da Europa e até do Brasil. Agora, Tim Leiweke, presidente da Anschutz Entertainment Group, atual proprietário da franquia do Galaxy, admitiu o interesse.


Destino de Kaká pode ser o Los Angeles Galaxy, dos EUA

?Somos conscientes do interesse de Kaká na MLS [Liga note-americana de futebol] e deixamos claro que nosso interesse nele. Temos uma boa relação com o Real Madrid e como trabalhamos com eles há seis anos [na chegada de Beckham], estou convencido que nesta ocasião podemos finalizar um acordo?, falou à revista Sports Ilustrated.

A ideia da diretoria do Real Madrid é, com o dinheiro economizado com a saída do brasileiro, entre salários e outras despesas, investir em outro astro: Cristiano Ronaldo. De acordo com a imprensa local, um dos motivos da insatisfação do português no Real é em relação ao seu salário, que ele julga ser inferior ao que poderia ganhar pelo seu talento.

A tendência é que o salário de Ronaldo fosse aumentado e passaria a ser de aproximadamente 15 milhões de euros (R$ 40 milhões). Atualmente, Kaká recebe cerca de 10 milhões de euros (R$ 27 mi). Como o brasileiro tem contrato até junho de 2015, a equipe espanhola economizaria quase R$ 60 milhões, que poderiam satisfazer o astro português.

Além do Galaxy o New York RB,também dos Estados Unidos, é outro clube apontado como possível destino de Kaká. A saída dele, aliás, não depende só do clube. O Real teria de convencer o camisa 8, que segue treinando normalmente, a deixar a Espanha. Na atual temporada, o meia da seleção brasileira atuou oito vezes, sendo que somente em uma foi titular.

Na terça-feira, Kaká ficou fora até mesmo do jogo de volta contra o Alcoyano, da terceira divisão espanhola, pela Copa do Rei. Apesar de a competição ser usada para dar ritmo de jogo a atletas pouco utilizados, caso do brasileiro, o técnico José Mourinho optou por deixar o camisa 8 fora da lista de relacionados.

Nos últimos três jogos, o meia esteve em campo por apenas 45 minutos. Nas seis partidas desde o jogo de ida pela Copa do Rei contra o Alcoyano, o jogador jogou três, mas sempre saindo do banco de reservas e quando o time já estava atrás do placar.

Fonte: UOL