Dificuldade na identificação fez polícia liberar torcedores envolvidos em briga

Mais de 120 torcedores foram detidos pela Polícia Militar em SP

Os mais de 120 torcedores corintianos e flamenguistas detidos após o jogo ocorrido na quarta-feira (5), no estádio do Pacaembu, Zona Norte de São Paulo, foram liberados horas após serem levados para delegacias. Segundo a Secretaria da Segurança Pública, os suspeitos não ficam presos, pois a polícia não consegue identificar de imediato quem estava envolvido em confrontos.

Após o jogo, que terminou com a eliminação do Corinthians da Copa Libertadores da América, 70 corintianos suspeitos de brigar entre si e com a Polícia Militar foram levados para o Distrito Policial localizado em Perdizes, também na Zona Oeste. Eles também teriam depredado lojas na Avenida Pacaembu.

52 flamenguistas foram detidos após a PM encontrar, dentro do ônibus em que viajavam, dois revólveres e duas bombas de fabricação caseira. Eles foram levados para uma delegacia no Carandiru e liberados. Todos foram identificados e, futuramente, poderão ser indiciados.

Apesar dos confrontos, a polícia afirma que o efetivo utilizado durante e depois do jogo foi suficiente. No total, 1.300 homens fizeram a segurança, 588 deles em frente ao estádio.

?Não houve nenhum ferido?, afirmou o major da PM Gilberto Hernandes Júnior. Ele contou que, antes de todo jogo, a polícia faz um planejamento tático. ?Levamos em conta o número de público, o tipo de campeonato, o horário, o dia da semana, se é internacional ou nacional, se é eliminatória.?

Fonte: g1, www.g1.com.br