Diretoria do Atlético-GO revela que Bida foi pego no antidoping

Diretoria do Atlético-GO revela que Bida foi pego no antidoping

Teste foi realizado após a partida contra o Fluminense, no dia 24 de junho

Poucas horas depois de ver o time vencer o São Paulo por 4 a 3 de deixar a lanterna do Campeonato Brasileiro, a diretoria do Atlético-GO convocou entrevista coletiva e revelou um fato surpreendente: o meia Bida, que não enfrentou o Tricolor Paulista, foi pego no exame antidoping realizado no dia 24 de junho, quando o Dragão perdeu para o Fluminense na sexta rodada da Série A.

Apesar de ter sido comunicado pela CBF, o clube ainda não recebeu a notificação oficial do doping e Bida, que havia sido titular em todas as partidas do Brasileirão, poderia ter entrado em campo na última quarta-feira. Mas segundo Adson Batista, diretor de futebol do Atlético-GO, o jogador está abalado com a notícia e não teria condições psicológicas de entrar em campo. O dirigente rubro-negro afirmou que o atleta é inocente no caso e que Bida ingeriu medicação proibida dentro do próprio clube.

- Ainda não podemos passar muitas informações. Apenas recebemos um documento da CBF, mas a suspensão preventiva de 30 dias sequer foi aplicada. Gostaria de esclarecer que o atleta não tem nenhum histórico de doping e nenhum problema extracampo. Ele está abalado por isso. Vamos defender o jogador e acreditamos que ele poderá ser considerado inocente. O Bida foi pego no antidoping por ter ingerido uma medicação em um departamento de dentro do próprio Atlético-GO. Infelizmente isso ocorreu, vamos tentar melhorar a partir deste problema. A gente sabe que qualquer medicação pode causar problema a um jogador e não houve o cuidado necessário.

Na semana passada, às vésperas da partida contra o Figueirense, no Serra Dourada, o zagueiro Gilson já havia sido vetado da partida justamente por ter ingerido medicação proibida. A versão oficial do clube é que se travava de um remédio para combater a gripe. Adson Batista confirmou que é a mesma medicação ingerida por Bida e que outros atletas também usaram a substância.

- É o mesmo caso do Gilson sim. E nós demos sorte, porque outros dois atletas também ingeriram esta medicação. Fomos pegos de surpresa com o que estava acontecendo no clube, vamos tentar dar apoio ao jogador.

O diretor de futebol rubro-negro acredita que Bida poderá ser inocentado no caso, justamente pela postura que o Atlético-GO teve ao afastar Gilson da partida contra o Figueirense.

- Como o problema já foi identificado e o clube tirou um jogador (Gilson) de uma partida, acredito que poderemos fazer a defesa do Bida com sucesso. Já consultamos um especialista no caso. A gente está se antecipando à CBF, que ainda não apresentou a contra-prova e nem mesmo fez a notificação, mas já sabemos onde foi o erro. Com esta postura acredito que o jogador poderá ser absolvido.

O médico do Atlético-GO, Sandro Barreto, preferiu não revelar o nome da substância.

- Ainda não podemos falar. Recebemos um documento sigiloso da CBF e tudo que podemos dizer é que o jogador foi pego no antidoping. Nos próximos dias poderemos dar mais detalhes.

Fonte: GloboEsporte.com