Displicente, Palmeiras é castigado no fim e perde para lanterna

Na próxima rodada da Copa Libertadores, os confrontos do Grupo 2 se repetirão

A disciplicência ofensiva do Palmeiras acabou por castigar o time nesta quarta-feira na Argentina. Um minuto depois de desperdiçar a chance mais clara de gol com o atacante Kleber, já nos acréscimos, a equipe levou gol e acabou derrotada por 1 a 0 pelo Tigre na Copa Libertadores. O resultado complica os brasileiros no Grupo 2 da competição e mantém os argentinos na briga por classificação.

O Palmeiras só não se complicou mais porque o Libertad, em casa, foi arrancar empate por 2 a 2 contra o Sporting Cristal depois de ficar com 2 a 0 atrás no marcador. Assim, o time paraguaio segue na liderança do Grupo 2, com seis pontos, com os bolivianos com quatro na segunda colocação. Palmeiras e Tigre, com três pontos, dividem o terceiro lugar. Uma vitória do time paulista praticamente tiraria os argentinos da disputa.

Na próxima rodada da Copa Libertadores, os confrontos do Grupo 2 se repetirão. Sporting Cristal e Libertad jogam já na terça-feira, às 19h15 (de Brasília), no Estádio San Martin de Porras, em Lima, no Peru. Palmeiras e Tigre ficarão quase um mês sem jogar pela competição até o reencontro: jogam no Pacaembu em 2 de março, uma terça-feira, às 21h30.

O primeiro tempo em Tigre, na região metropolitana de Buenos Aires, foi de poucas chances claras de gol, embora as duas equipes tenham se mantido à mercê do gol. O anfitrião assustou em algumas bolas cruzadas na área. O Palmeiras teve um chute com Vinícius, aos 15min, e uma cobrança de falta de Henrique, aos 17min, mas se assustar.

A partida ficou mais ríspida na etapa final, com entradas duras de ambos os times. Em jogo de poucas finalizações, Leguizamon assustou os palmeirenses com chute perigoso da entrada da área aos 22min. Maikon Leite e Patrick Vieira entraram no lugar de Vinicius e Wesley. Patrick ainda criou boa chance de perigo, com chute de fora da área aos 30min, bem espalmado pelo goleiro.

Aos 36min, o jogador mais uma vez foi bem: puxou contra-ataque pela esquerda e se chocou com a zaga ao invadir a área; Márcio Araújo ficou com a sobra e cruzou na área para Valdívia, que foi travado no chute. O chileno assustou aos 38min, com chute de fora da área. Da mesma fórmula, Charles quase marcou aos 41min. Logo depois, Vilson parou contra-ataque e acabou expulso.

A melhor chance veio já nos acréscimos, quando o Palmeiras conseguiu contra-ataque a partir de chutão de Valdivia. Kleber avançou, limpou a marcação e invadiu a área, mas foi desarmado ao tentar outro drible. Outros dois jogadores palmeirenses estavam livre no lance, levando o técnico Gilson Kleina à loucura. No último lance, o Palmeiras levou o gol. Em bola alçada na área, Peñalba aproveitou desvio para completar para as redes, confirmando a vitória.

Ficha técnica

TIGRE 1 x 0 PALMEIRAS

Gols

TIGRE:

Peñalba, aos 49 minutos do segundo tempo

TIGRE: Cousillas; Paparatto, Echeverría e Orban; Galmarini, Ferreira, Peñalba, Rusculleda (Torassa), Botta e Matías García (Leguizamón); Santander (Lucas Janson)

Técnico: Néstor Gorosito

PALMEIRAS: Fernando Prass; Weldinho, Henrique, Mauricio Ramos e Marcelo Oliveira; Vilson, Márcio Araújo, Wesley (Patrick Vieira) e Valdivia; Vinicius (Maikon Leite) (Charles) e Kleber

Técnico: Gílson Kleina

Cartões amarelos

TIGRE: Leguizamón e Galmarini

PALMEIRAS: Kleber

Árbitro

Omar Ponce

Local

Estádio Monumental Victoria, em San Fernando (Argentina)

Fonte: Terra