Dunga pode substituir Joel Santana no comando do Fla

Alguns nomes têm sido estudados pela diretoria, entre eles Marcelo Oliveira, do Coritiba

A maior dificuldade para o Flamengo oficializar a demissão de Joel Santana tem sido conseguir um nome para substituir o atual comandante do Rubro-Negro. Alguns nomes têm sido estudados pela diretoria, entre eles Marcelo Oliveira, do Coritiba; o argentino Jorge Sampaoli, do Universidad de Chile; Dunga, que está desempregado desde a saída da Seleção Brasileira depois da Copa de 2010, e Adilson Batista, que recentemente passou sem sucesso por Corinthians, Santos e São Paulo.

Antes da chegada de Joel Santana, há quase cinco meses, algumas correntes do clube defendiam com fervor a contratação de Jorge Sampaoli como sucessor de Vanderlei Luxemburgo, entre eles o vice de relações externas Walter Oaquim e o vice de futebol Paulo Cesar Coutinho. Ambos eram contrários ao acerto com Joel, mas tiveram o voto vencido. Aos 52 anos, fã de Marcelo Bielsa, Sampaoli tem se destacado desde 2011 no Universidad de Chile. Conquistou o título chileno e a Copa Sul-Americana. Na atual temporada, levou La U à semifinal da Libertadores da América, mas acabou eliminado pelo Boca Juniors, da Argentina.

Marcelo Oliveira agrada a alguns dirigentes, mas o técnico está envolvido na final da Copa do Brasil contra o Palmeiras. O segundo e decisivo jogo será no dia 11 de julho. Só a partir daí poderia assumir outro clube. Com o treinador, o Coxa é o atual bicampeão paranaense, foi vice da Copa do Brasil em 2011 e vai disputar a Copa Sul-Americana no segundo semestre.

Dunga foi um nome que também passou a circular na Gávea nos últimos dias. Parceiro do diretor de futebol Zinho no meio-campo do time tetracampeão do mundo em 1994, ele não assumiu qualquer clube ou seleção desde a eliminação na Copa da África do Sul. O ex-técnico do Brasil tem como principal ponto negativo a relação ruim com a imprensa no tempo que foi comandante da equipe brasileira.

Adilson Batista é um nome sem força no cenário atual, mas também é alternativa. O técnico, de 44 anos, realizou um bom trabalho no Cruzeiro entre 2008 e 2010, mas depois emendou uma série de passagens curtas e frustradas por outros clubes. Fracassou no Corinthians, Santos, Atlético-PR, São Paulo e Atlético-GO e virou ponto de interrogação. Hoje, a intenção dele é voltar a trabalhar fora do Brasil.

Nomes como o de Jorginho, que está no Kashima Antlers, do Japão, e Renato Gaúcho, desempregado desde o ano passado, estão descartados no momento. Renato encontra resistência de aliados da presidente Patricia Amorim. Já o ex-auxiliar de Dunga na Seleção tem contrato com o time japonês até janeiro de 2013.

Nesta terça-feira, Zinho deixou claro que, por ora, Joel é o técnico do Flamengo, mas não garantiu o emprego por muito tempo. Segundo o dirigente, o treinador está sob rigorosa análise.

- No futebol (do Flamengo), eu sou diretor, e decido pela permanência da comissão e dos jogadores. Só se ganhar? Só se perder? A gente analisa no geral. Infelizmente no Brasil time grande é uma cobrança no dia a dia. Principalmente no Flamengo. Estou atento a tudo, dando confiança aos atletas, para a comissão técnica. Se eu garanto uma permanência? Não. Mas também não dá para dizer que vai ser demitido. Hoje é terça-feira, e Joel não está demitido. O Joel é o treinador, mas estamos analisando tudo. Resultado, treinamento, disciplina do grupo, liderança. Tudo que o futebol exige. Se as coisas não andam, não progridem, pode haver mudança ? frisou.

O próximo jogo do Flamengo pelo Campeonato Brasileiro será no domingo, às 18h30m (de Brasília), no Engenhão. A equipe está em nono na tabela, com nove pontos.

Fonte: Globo Esporte