Em busca do milésimo gol, Túlio planeja filme sobre sua carreira

Em busca do milésimo gol, Túlio planeja filme sobre sua carreira

Artilheiro está em busca do milésimo gol. Depois, quer ator de renome para atuar em produção sobre ele próprio. Atuação, mesmo, só em cenas íntimas

Empresário, político, jogador de futebol, celebridade e até ator. Essa é a vida de Túlio Maravilha aos 41 anos de idade - e os planos para o futuro são ousados. Na busca pelo gol 1.000, ele já repetiu por várias vezes o desejo de fazer esse gol no Engenhão - e de bicicleta, se possível. Mas, depois do término da carreira, o projeto é ousado: um filme, "estilo Dois Filhos de Francisco (que retrata a vida da dupla sertaneja Zezé di Camargo e Luciano)". Em Teresina para o jogo entre Barras-PI e ABC-RN, que terminou empatado por 1 a 1, na última quinta-feira, o atacante revelou o desejo - que já é antigo.

Túlio quer uma produção baseada na carreira dele e, principalmente, nas dificuldades na busca pelo milésimo gol. Inspirado na dupla sertaneja de Goiânia, mesma cidade dele, o artilheiro deseja um longa-metragem de alto nível.

- Quero um ator de alto nível para me representar na telona. Não sou bom para atuar. Só vou fazer as cenas românticas com minha mulher - garantiu Túlio.

Os filhos também serão lembrados na produção, que só será rodado após a aposentadoria. Para evitar ciúmes, o atacante já preparou uma surpresa especial para todos: Gabrielle, Marcella, Túlio Filho e os gêmeos Christiann e Tullyanne.

- No meu milésimo, cada um vai receber uma bola que vale por 200 gols. Vou fazer assim, repartido, para todo mundo ficar feliz - afirmou Túlio.

Ele ainda não fez nenhuma ponta como ator, mas o tratamento que recebeu em Teresina foi digno de astro do cinema. A cada minuto de entrevista, uma pausa para foto, autógrafo ou até uma conversa com fã. Bastante atencioso, sabe fazer como ninguém seu marketing.

Desde que chegou à capital piauiense, na segunda-feira, ele não parou. Conheceu os companheiros do Barras, treinou e correu atrás de um hotel para ficar. Na terça, jantou em uma churrascaria com torcedores do Botafogo que moram em Teresina. E na manhã de quarta-feira, recebeu uma homenagem da Federação de Futebol do Piauí. Tirou muitas fotos e foi assediado pela imprensa local devido ao encontro com o ex-jogador Sima, ícone do futebol no estado. Na quinta ele jogou pelo Barras.

Para Túlio, tudo isso serve para atrair mais adeptos ao esporte.

- No Piauí o povo é muito carente de ídolos, por isso tem esse assédio todo. Quero que o piauiense se acostume a ver grandes jogadores por aqui, o futebol do estado precisa ser forte - justificou o atacante.

Fonte: g1, www.g1.com.br