Em partida épica, "guerreiros" do Flu vencem e avançam às oitavas

Depois de um primeiro turno desastroso, a equipe reagiu e chegou aos oito pontos,

O milagre aconteceu. O Fluminense conseguiu uma inesperada classificação às oitavas de final da Copa Libertadores da América. Na melhor atuação da equipe neste ano, na qual abusou da raça e da melhor qualidade em relação ao adversário, o time das Laranjeiras derrotou o Argentinos Juniors por 4 a 2 e obteve um lugar entre os melhores clubes do continente, de uma forma inesperada, emocionante e inesquecível para o torcedor do atual campeão brasileiro.

Depois de um primeiro turno desastroso ao fazer somente dois pontos em três jogos, a equipe reagiu e chegou aos oito pontos, com saldo zerado. A soma igualou o clube brasileiro ao Nacional, do Uruguai, mas fez o time comandado por Enderson Moreira superar o adversário de Montevidéu no número de gols marcados na competição. Nas oitavas de final, a agremiação das Laranjeiras encarará o Libertad-PAR.

Em contrapartida, o Argentinos Juniors, que estava perto da classificação, perdeu a vaga dentro de casa. A equipe permaneceu com sete pontos somados e acabou esta etapa da Copa Libertadores somente na lanterna do Grupo 3.

A liderança da chave ficou com o América-MEX. O clube mexicano terminou na primeira colocação ao empatar sem gols com o Nacional, no Uruguai, e alcançar os 11 pontos ao final desta etapa de grupos da competição continental.

Após o fim da partida, uma pancadaria entre os jogadores das duas equipes tomou conta do campo e só foi acalmada com a chegada da polícia. A forte confusão, iniciada pelo lateral Escudeiro, ex-Corinthians, envolveu todo o elenco carioca, até mesmo membros da comissão técnica. Conca e Gum eram os mais exaltados e não se esquivaram da covardia dos atletas do Argentinos Juniors.

O jogo

Precisando de um milagre, o Fluminense entrou em campo destinado a desafiar todos os números. Desacreditado, o Fluminense, aos poucos, provou dentro de campo que merecia estar entre os 16 melhores da Copa Libertadores. Ofensivo em virtude da alta liberdade dada a Marquinho, o time das Laranjeiras acuou o Argentinos Juniors e controlou o confronto no Estádio Diego Armando Maradona.

Aos 7min, Conca cobrou falta na área, mas a bola passou por todo mundo e o goleiro Navarro foi obrigado a espalmar para escanteio. Na cobrança, após a zaga argentina rebater, o lateral-direito Mariano arriscou de fora da área e quase acertou o ângulo.

Após os lances, o Fluminense melhorou e passou a ter o domínio da posse de bola. No entanto, os tricolores não conseguiam armar uma boa chance. Isso até os 16min, quando Fred tabelou com Marquinho e recebeu na entrada da área. O atacante chutou, mas a bola bateu na trave direita, no goleiro Navarro e não entrou para desespero da torcida.

No entanto, no minuto seguinte não teve jeito. Júlio César foi lançado pela esquerda, entrou na área pela diagonal e tocou na saída de Navarro para abrir o placar em Buenos Aires.

Mesmo depois de fazer o primeiro, o Fluminense permaneceu superior em campo e tendo o domínio das ações. O tricolor quase ampliou aos 23min. Fred recebeu bola fora da área e mesmo de longe arriscou. O goleiro Navarro se esticou para espalmar e conseguiu defender em dois tempos.

Só que em um dos poucos ataques do Argentinos Juniors, o zagueiro Gum cometeu um pênalti infantil ao puxar o atacante Salcedo dentro da área, mesmo com a bola sob o domínio do goleiro Ricardo Berna. O árbitro marcou pênalti, que o mesmo Salcedo cobrou com categoria para igualar o placar na Argentina.

O revés foi sentido pelo Fluminense, que viu o Argentinos Juniors equilibrar a partida. Com isso, as duas equipes passaram a correr muito, mas sem criar boas chances no ataque. A partida seguiu sem emoção até os 40min. O atacante Fred cobrou falta de longe e o goleiro Navarro falhou feio, permitindo o segundo gol do time carioca no encontro.

Após o gol, o Argentinos Juniors passou a pressionar nos minutos finais da etapa inicial em busca de um novo empate. Aos 42min, o atacante Niell recebeu dentro da área e finalizou, mas Ricardo Berna fez defesa segura.

Dois minutos depois, Niell novamente recebeu na área e concluiu de bicicleta. A bola bateu na trave direita de Ricardo Berna para alívio da torcida brasileira. Assim, os jogadores da equipe carioca foram para o intervalo à frente no placar e precisando de um gol para a classificação.

O segundo tempo começou equilibrado, mas novamente o Fluminense foi quem teve a primeira boa chance. Aos 4min, após bola levantada na área, Fred escorou de peito para Marquinho, mas o meia finalizou desequilibrado e colocou para fora.

A resposta do Argentinos Juniors veio com o gol de empate. Aos 10min, o volante Valencia cortou mal o perigo. A bola sobrou para Oberman, que finalizou e ainda contou com o desvio no próprio colombiano para enganar Ricardo Berna.

Assim como no primeiro revés, o Fluminense sentiu o segundo gol do Argentinos Juniors. Com isso, os donos da casa passaram a dominar a partida. Para a sorte do clube tricolor, os argentinos não conseguiam criar chances de perigo para Ricardo Berna. Na melhor oportunidade, Rius tentou cruzar e quase colocou para o gol. No entanto, Ricardo Berna estava atento e fez tranquila defesa.

Quando o Fluminense era mais pressionado conseguiu ficar novamente a frente no placar. Aos 23min, após cobrança de escanteio, Valencia cabeceou, o goleiro Navarro espalmou a bola nos pés de Rafael Moura. O atacante dominou e finalizou para o gol para a alegria da torcida do time tricolor.

Atrás no placar, o Argentinos Juniors voltou a pressionar o Fluminense e quase empatou aos 31min. Niell recebeu dentro da área e chutou cruzado. A zaga tricolor estava atenta e tirou o perigo. Com a chegada do fim da partida, as duas equipes precisavam de um gol para se clasificar.

O Fluminense voltou a ter chance de marcar aos 39min. Fred recebeu na área e tentou de voleio. O golerio Navarro se esticou e fez grande defesa. A reposta do Argentinos Juniors veio 2min depois. Escudero arriscou de longe e Ricardo Berna defendeu sem problema.

Quando o final parecia infeliz para o time brasileiro, o Fluminense conseguiu o gol da classificação. O zagueiro Edinho sofreu pênalti discutível e o atacante Fred cobrou com categoria para fazer o quarto. Nos minutos finais, o Fluminense se fechou na defesa e segurou o resultado até o apito final do árbitro.

América-MEX segura empate no Uruguai e passa em primeiro

Em jogo sem muitas emoções e com as duas equipes parecendo satisfeitas com o resultado, Nacional, do Uruguai, e América do México empataram por 0 a 0, jogando em Montevidéu. A igualdade, no entanto, acabou sendo boa apenas para os visitantes, que assegurou a primeira colocação do Grupo 3.

O único grande momento de pressão dos anfitriões foi já nos últimos minutos da etapa final. Em duas boas oportunidades, dois chutes de fora da área, o gol esteve próximo, mas o goleiro Ochoa salvou.

Com isso, os mexicanos agora enfrentam o Vélez Sarsfield nas oitavas de final. Enquanto isso, o Nacional amarga mais uma eliminação no torneio do qual é tricampeão.

Fonte: Terra, www.terra.com.br