Em reunião "secreta", Dorival pede punição a Neymar

Em reunião "secreta", Dorival pede punição a Neymar

Técnico do Santos reúne elenco e nem comanda treino. Em conversa dura e direta

O Santos deveria ter treinado na tarde desta sexta-feira, mas não treinou. Após uma leve atividade física no CT Rei Pelé, o técnico Dorival Júnior e seu elenco se reuniram por três horas no hotel localizado dentro do mesmo complexo. O assunto? Neymar. A postura do técnico foi dura e exigiu punição ao jogador, que xingou seu comandante na vitória santista sobre o Atlético-GO por 4 a 2 na quarta-feira passada. Dorival quer que seu atacante seja afastado por 15 dias pelo ato de insubordinação.

O técnico daria entrevista coletiva após a reunião, mas, segundo a assessoria de imprensa do clube, uma indisposição estomacal impediu que Dorival fosse ao encontro dos jornalistas. O papo foi adiado para amanhã de sábado. Nesta sexta, ele deveria ter comandado um treino tático, que antecede o jogo contra o Guarani, marcado para domingo às 16h no Brinco de Ouro.

Mas o problema não impediu do técnico se reunir com integrantes da diretoria santista. Sem falar com a imprensa, Dorival deixou o CT pouco antes das 20h.

Membros da diretoria do Santos acharam estranha a realização da reunião entre o treinador e os atletas em plena sexta-feira, mais de 24 horas depois da multa sobre o salário de Neymar. Oficialmente, ninguém da direção confirma o conteúdo do encontro.

Enquanto isso, Neymar recebeu apoio de quatro torcedores de uma organizada que compareceram à atividade. Em dez minutos de conversa, o craque deu entrevista para o boletim do grupo e recebeu o convite para a festa de aniversário da torcida, no início de outubro. A manifestação foi de apoio ao atacante neste momento difícil.

Entenda o caso

Na quarta-feira, Neymar xingou Dorival Júnior durante o jogo entre Santos e Atlético-GO. Isso porque o técnico ordenou que Marcel cobrasse um pênalti sofrido por Neymar. Irritado, o atacante foi até o banco de reservas e discutiu com o comandante e também com o zagueiro Edu Dracena. Depois, saiu de campo sem dar entrevistas.

Nos vestiários, Neymar ainda discutiu de forma áspera com o auxiliar Ivan Izzo. Ao final do jogo, Dorival mostrou tristeza e disse que nunca tinha passado por isso na vida.

No dia seguinte, o atacante fez um pronunciamento dizendo-se arrependido do ato e pediu perdão aos companheiros de Santos. Mesmo assim, ele foi multado após uma reunião entre Dorival, a diretoria e o pai do garoto.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com