Emoção marca enterro de jovem morto por um sanitário em estádio

Emoção marca enterro de jovem morto por um sanitário em estádio

Cerimonia de Paulo Ricardo foi encerrada às 14h45; emoção foi evidente, com os presentes pedindo, no último momento,que culpado pelo crime fosse presp

O desespero marcou o enterro do torcedor Paulo Ricardo, morto na última sexta - feira, no estádio do Arruda. A mãe dele, Joelma, era a que mais sentia. Enquanto o corpo era guardado, os gritos de "justiça!" foram entoados, o que deixou o último adeus ainda mais emocionante. Torcedor do Sport fanático e integrante de uma torcida organizada do clube, Paulo Ricardo também foi saudado com o conhecido "cazá, cazá" rubro-negro, que tomou conta do cemitério de Santo Amaro.

Dona Joelma, sempre amparada durante o trajeto, não parou de chorar e chamar o filho de volta. A fisionomia foi a mesma até o fim do enterro, às 14h45. A cada passo, o sofrimento tornava o caminho ainda mais duro.

- Filho? Filho? Cadê ele? - falava, como se estivesse procurando Paulo Ricardo.

Antes mesmo de o torcedor Paulo Ricardo, os familiares não seguraram a emoção. A sua mãe, Joelma Valdevino, não aguentou. Durante as palavras de um pastor, para que o caixão pudesse ser fechado e a cerimônia prosseguisse com o enterro, ela desmaiou. Amparada por parentes, dona Joelma foi levada para o lado de fora da capela do cemitério de Santo Amaro. Foi deitada em um banco para que pudesse respirar melhor. Depois de cerca de cinco minutos, voltou para dentro sendo carregada.

Emoção para a família Valdevino

Logo no início do dia, José Paulo Gomes, pai da vítima, não conseguiu conter a revolta diante da perda do filho. Com os olhos marejados, ele exigiu que o autor do crime fosse identificado.

- Eu quero saber como isso pode acontecer. Eu sempre frequentei estádios e sei como funciona. Não tem câmeras no Santa Cruz? Como assim? Foi o meu filho, mas podia ser uma criança, um idoso, eu ou você. Vão deixar mais pessoas morrerem para, aí então, fazerem algo? Vai morrer mais gente. Desse jeito, vai morrer mais gente ? alertou.

No último adeus, Paulo Ricardo recebeu a visita dos integrantes da uniformizada da qual fazia parte. Devidamente trajados com a camisa alusiva à torcida, os torcedores foram recepcionados pelo tio da vítima, Jonathan Baptista, orou com os rubro-negros e clamou para que o grupo encerrasse a violência nos estádios.

Justiça deu o tom do velório

O tom no dia foi de cobrança às autoridades competentes e ao presidente do Santa Cruz, Antônio Luiz Neto. Acompanhado da mãe, Joelma, o tio de de Paulo, e Jorge Valdevino da Silva, mostrou sua indignação.

- Queremos que a justiça seja feita. Queremos explicações, porque isso não pode ficar assim. Como um crime dessa envergadura, com repercussão no Brasil inteiro, vai ficar impune? O presidente (do Santa Cruz, Antônio Luiz Neto) também tem que fazer algo. Quem conhecer quem atirou o vaso, por favor, avisem à polícia. Pelo amor de Deus.

Santa Cruz disponibiliza imagens

Tentando ajudar nas investigações do Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP), o diretor de segurança do Santa Cruz, Flávio Bione, disponibilizou as imagens de 16 câmeras de segurança do estádio. A iniciativa fez com que o dirigente passasse a sofrer ameaças anônimas por meio do celular.

Entenda o caso

Mesmo sendo torcedor do Sport, Paulo Ricardo Silva foi ao estádio do Arruda para acompanhar a partida entre Santa Cruz e Paraná, na última sexta-feira. A ideia era tirar fotos da uniformizada do time paranaense. Na saída do estádio, porém, o jovem foi atingido por um vaso sanitário, arremessado das arquibancadas.

A bacia sanitária foi atirada de um altura de aproximadamente 24 metros, medidas divulgadas pelo Instituto de Criminalística (IC) e, segundo o professor de física Beraldo Neto avaliou, o vaso chocou-se à cabeça do torcedor com um peso de 350 kg.

Após o ocorrido, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) decidiu suspender preventivamente a realização de jogos no Arruda. O caso será avaliado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Por sua vez, o Santa Cruz afirmou que não irá desistir de atuar no seu estádio.


Emoção marca enterro de jovem morto por vaso sanitário em estádio de Recife

Emoção marca enterro de jovem morto por vaso sanitário em estádio de Recife

Fonte: Globo Esporte