Equipe piauiense de Badminton viaja à Recife para competição

Equipes de todo o país estarão na disputa por um lugar no pódio, em Recife, buscando pontuar no ranking nacional e garantir vaga nas competições inter

A equipe da Associação de Badminton do Grande Dirceu (ASBAGDI) embarcaram nesta quinta-feira,(02) para Recife - PE, para participar da etapa Nacional de Badminton. A competição acontece no período de 04 a 07 de setembro, e contará com a participação de atletas jovens e adultos de todo o país

Equipes de todo o país estarão na disputa por um lugar no pódio, em Recife, buscando pontuar no ranking nacional e garantir vaga nas competições internacionais.

Sob o comando dos técnicos Fernando Vieira e Ana Cristina Silva, a equipe piauiense viaja com apoio da SEMEC e Prefeitura de Teresina. O grupo treina há vários anos, mas somente há dois anos representam a ASBAGDI, nascida da idéia de pais, alunos e comunidade como forma de mostrar a capacidade dos atletas teresinense.

O projeto é desenvolvido na Escola Municipal Parque Itararé em parceria com a ASBAGDI e tem apoio da direção da escola na pessoa do professor Solistício Melão. Além do projeto Escola Nota 10 da SEMEC, funciona dentro da escola o trabalho voluntário da Associação de Badminton.

Na equipe, Jéssica Oliveira e Lorena Vieira lideram o ranking nacional de badminton, cada uma em sua categoria, sem esquecer que todos na equipe estão bem classificados: Monaliza Feitosa é a 13ª em virtude da sua subida para a categoria este ano; Henry Sousa é o quarto da S13, Alice Morais a sexta da S19, sem falar que a maioria dos atletas da associação estão entre os 10 melhores do ranking nacional.

A equipe segue com apoio da Prefeitura de Teresina para realização dos treinos e encontra força na vontade dos atletas em participar do esporte e seguir buscando apoio, mostrando que são capazes. Os atletas estão sempre à procura de parcerias para proporcionar melhores condições de treino à equipe.

"Nossa luta continua e encontra força nos meninos que têm talento. Buscamos o apoio das entidades públicas, porque ainda nossos empresários não tem a visão de tantos outros pelo Brasil. Seria ideal ter estes meninos mostrando sua capacidade aqui mesmo no Piauí e não deixá-los ir para outro Estado e somente de lá aparecer para o mundo." comenta a técnica Ana.

Fonte: Assessoria de Comunicação