Eurico chama Dinamite de "abaixo de fraco" e reafirma que voltará ao Vasco

O ex-presidente do clube já iniciou campanha para retornar à São Januário.



Eurico Miranda disse ter certeza de que reassumirá a presidência do Vasco. Em entrevista ao programa Donos da Bola, da TV Bandeirantes, o ex-dirigente voltou a criticar o atual mandatário do clube, Roberto Dinamite.

"Inegavelmente, foi um grande jogador. Agora, um jogador não pode tentar ser um administrador sem nenhum conhecimento. Isso foi o que ele fez. Se tiver uma palavra abaixo de fraco, essa seria para falar sobre a administração dele", declarou à TV Bandeirantes.

"Vou voltar ao Vasco", acrescentou.

O ex-presidente do clube já iniciou campanha para retornar à São Januário. Ele mobilizou associados para fortalecer a campanha, promovendo recadastramento de sócios e festas entre os integrantes da chapa. O pleito acontece apenas no segundo semestre de 2014.

"Vou voltar pelo pedido dos vascaínos. Isso está certo. É uma coisa natural. A candidatura não precisa ser oficializada, pois todos já sabem. Recebo o apelo para retornar por todos os lugares que passo. Estou apenas atendendo ao chamado. Essa mobilização me levou a isso", explicou ao UOL Esporte.

A oposição ao presidente Roberto Dinamite conseguiu angariar três mil novos sócios com direito a voto na próxima eleição. Destes, estima-se que a corrente política de Eurico Miranda tenha conseguido pouco mais de mil eleitores.

Polêmico, Eurico também contestou o trabalho de Dorival Júnior à frente do time cruz-maltino.

"O time do Vasco, se é bom, ruim, eu não discuto. Qual o jogador do Vitória jogaria no atual time do Vasco? O Vasco perde. Com qualquer outro, o Vasco perde. Então quem é o culpado, o time? O fato de não ter pago o salário? Evidente que a culpa é do treinador. Culpado direto nisso. E quando você precisa de um choque de comando, precisa da mudança. É fundamental que o Vasco hoje tenha um treinador cascudo, que conheça o Vasco e que não pode ir sozinho, mas com uma pessoa que lhe dê respaldo", disse Eurico à rádio Tupi.

Fonte: UOL