Ex-BBB Zulu se revolta com possível exclusão da luta dos Jogos: "Covardia"

Atleta cogita nova experiência no MMA, mas se prontifica a ajudar na defesa de sua modalidade: Se precisar, vou correndo de Curitiba até o Rio"

O rótulo de ex-BBB pegou. Marcelo Zulu reconhece que sempre será lembrado pela participação na edição de 2004 do reality show da TV Globo. Mas, antes de ser conhecido nacionalmente, ele já era atleta de luta olímpica, modalidade que foi indicada pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) para deixar o programa das Olimpíadas em 2020. A decepção é evidente na conversa com Zulu. Aos 32 anos, o atleta não mede palavras ou esforços para expressar seu apoio ao esporte.


Ex-BBB Zulu se revolta com possível exclusão da luta dos Jogos:

- Se precisar, vou correndo de Curitiba até o Rio para ajudar a luta olímpica. Além de ser uma paixão minha, acho covardia que um esporte tradicional, que é símbolo olímpico, seja retirado. É muito triste - disse Zulu, desapontado.

Marcelo Zulu pratica luta olímpica desde 2000. O lutador não teme por sua carreira, mas sim pela nova geração de lutadores. Com a possibilidade de perder o espaço em Jogos Olímpicos, Zulu acredita que o esporte sofrerá uma queda vertiginosa de praticantes nos próximos anos.

- É uma frustração muito grande para mim. Não é maior porque já fiz minha carreira, mas, para a molecada mais nova, é pior. É uma decisão que muda o contexto do esporte no mundo. Na luta olímpica, o maior objetivo são as Olimpíadas. Muita gente vai deixar de praticar e o esporte vai sofrer uma queda - lamentou.

A decisão do COI só será confirmada em setembro deste ano, em Buenos Aires, durante a Assembleia da entidade, depois da escolha da cidade-sede dos Jogos de 2020 - Istambul, Madri ou Tóquio. Até a indicação de exclusão, anunciada na última terça-feira, a luta não aparecia entre as modalidades mais ?ameaçadas?, já que é o terceiro esporte a distribuir mais medalhas: 72 - atrás apenas de atletismo (141) e natação (102).

O ex-BBB tem experiência também no MMA. Com um cartel de sete vitórias e apenas uma derrota, ele treina alguns lutadores, como Cristiano Marcello, do UFC. Mesmo antes da decisão do COI, Zulu já cogitava fazer uma nova luta de artes marciais mistas. Pesaroso, ele afirma que o esporte de Anderson Silva e Junior Cigano pode ser o caminho de muitos lutadores brasileiros caso a exclusão da luta olímpica seja confirmada.

- Já estou meio desgastado para a luta olímpica. Sofri lesão e não participei das últimas atividades do grupo, infelizmente. Já tive oito lutas de MMA, sendo sete vitórias e uma derrota, mas não luto desde 2010. Talvez este ano faça mais alguma luta pelo MMA. Acredito que depois desta decisão vai ter uma migração forte dos atletas de luta, que vão ficar sem pai nem mãe.

A luta olímpica é um dos esportes mais antigos do mundo, tendo registros que datam do ano 3000 antes de Cristo. A modalidade, que fez parte dos Jogos Olímpicos da Antiguidade, entrou no programa olímpico da Era Moderna em Atenas 1896, com a greco-romana; a luta livre entrou em Saint Louis 1904.

Fonte: GloboEsporte.com