Ex-presidente da CBF pode pegar 20 anos de prisão; saiba

Foram roubados mais de U$$ 150 milhões ( R$ 450 milhões).

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos informou, nesta terça-feira (27) que o ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), José Maria Marin,  e outros seis dirigentes podem pegar até 20 anos de prisão devido irregularidades em contratos comerciais de torneios.

Image title

Marin, que se enconrta detido em Zurique, na Suíça, e mais ete pessoas foram detidas após uma operação especial na Suíça, sob liderança do FBI. Segundo o Departamento de Justiça dos EUA, são 14 réus acusados de corrupção, extorsão e lavagem de dinheiro.

"Eles [os sete detidos] podem pegar 20 anos de prisão, mas a sentença depende de cada um. Cada caso é um caso", afirmou Loretta Lynch, procuradora-geral da Justiça dos EUA.

Todos serão serão extraditados para os Estados Unidos, base da investigação coordenada pelo FBI.E, se por acaso Marin não aceite ser extraditado, a Justiça Suíça irá preparar um requerimento em que ordenará sua permanência no país por 40 dias.

De acordo com as investigações, foram roubados mais de U$$ 150 milhões ( R$ 450 milhões) em transmissões na América do Sul e nos Estados Unidos. Além disso, segundo a investigação, o esquema vem acontecendo desde o ano de 1990.


Fonte: Com informações do UOL