Felipe acusa Corinthians de assédio moral

Felipe acusa Corinthians de assédio moral

Os empresários de Felipe publicaram nesta terça-feira, na página oficial do goleiro na internet, uma nota

Os empresários de Felipe publicaram nesta terça-feira, na página oficial do goleiro na internet, uma nota em que acusam o Corinthians de assédio moral e em que comunicam que denunciaram o clube ao Sindicato dos Atletas Profissionais do Estado de São Paulo.

Felipe está afastado do grupo de jogadores desde 22 de junho, quando manifestou interesse em se transferir para o Genoa. Este, no entanto, desistiu da contratação devido à nova lei que permite que os clubes italianos tenham apenas um jogador extracomunitário em seus elencos.

O Corinthians alega que o atleta forçou sua saída e o tirou de seus planos. Felipe, então, vem treinando à parte, embora não tenha ainda se desligado do clube - tem contrato até junho de 2011.

Nesta terça-feira, o jornal português O Jogo informou que Felipe acertou verbalmente sua transferência para o Sporting Braga, atual vice-campeão do país. No entanto, o presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, teria pedido 5 milhões de euros pela liberação, o que inviabilizaria o negócio.

Confira a nota assinada pelos empresários de Felipe:

Na manhã da Segunda-Feira, dia 19 de Julho, nos reunimos com o Sport Club Corinthians Paulista, para amigavelmente junto ao presidente Andres Sanches (sic), acertar a rescisão de contrato do Felipe, uma vez que o atleta está, claramente, sendo vítima de assédio moral em seu trabalho.

Felipe está publicamente fora dos planos da comissão técnica para a disputa da sequência do Campeonato Brasileiro da Série A, sendo obrigado pelo clube a treinar em horário separado dos demais atletas, e sem ter acesso ao campo de treino. Felipe está ainda longe das orientações de um treinador especializado em sua posição, impedido de realizar trabalhos com bola, sendo autorizado única e exclusivamente a fazer musculação na academia.

Entretanto, mesmo diante de todos estes fatores, e de vários outros que configuram a inexistência de condições adequadas para que Felipe exerça dignamente sua profissão, o Corinthians não aceitou qualquer tipo de acordo conosco.

Com isso, nesta Terça-Feira, nos vimos obrigados a recorrer ao sindicato dos atletas para denunciar tais humilhações as quais o trabalhador vem sendo submetido.

Mantendo nosso respeito ao tamanho da instituição e procurando minimizar a repercussão que sempre causa o nome de Felipe, deixamos claro que continuaremos nos pronunciando somente de forma oficial e quando fatos novos surgirem. E que, por enquanto, nosso atleta continuará em silêncio, até julgarmos oportuno que ele se pronuncie.

Sem mais para o momento,

Bruno Paiva

Marcelo Goldfarb

Marcelo Robalinho

Fonte: Yahoo