Felipe Massa afirma que o Brasil corre risco de perder GP na F1

Chefão da F1 ameaça tirar o GP Brasil do circuito em 2017

Felipe Massa reconheceu que o Brasil pode perder sua etapa no mundial de Fórmula 1 em breve. O piloto da Williams afirmou que considera como uma possibilidade real a ameaça do chefão da categoria, Bernie Ecclestone, de acabar com a prova brasileira a partir da próxima temporada. 

"A gente sabe como funcionam as negociações do Bernie. Ele gosta de colocar pressão, como já vimos que aconteceu com Monza e em outras ocasiões. Quando tem alguma coisa que não está acontecendo do jeito que ele quer, ele fala o que tem de falar", disse Massa.

"Por outro lado, sabemos como está a situação. O momento do Brasil é muito difícil. Então não é impossível que acabe a F-1 no Brasil. É bem possível. Nesse momento, é muito difícil você ter certeza de alguma coisa. Vivemos em uma situação na qual está tudo chegando no limite em vários aspectos."

O contrato para a realização do GP do Brasil foi renovado há dois anos e é válido até a temporada 2020. No entanto, a revista especializada alemã  'Auto Motor und Sport' trouxe ,na última terça-feira (14), uma declaração de Ecclestone ameaçando romper o vínculo e tirar a etapa do próximo calendário.

De acordo com a publicação, o motivo seria a dificuldade financeira dos organizadores da prova. O chefão da F-1 havia dado declarações similares à emissora britânica Sky Sports em março.

A organização do GP do Brasil emitiu nota negando a publicação alemã, afirmando que "está seguindo à risca o projeto de reforma do autódromo de Interlagos" e que fechou com novos patrocinadores. "A verdade é que não existe condição legal para o rompimento do contrato com a empresa promotora do evento, a Interpub, cuja validade vai até 2020".

Felipe Massa (Crédito: AFP )
Felipe Massa (Crédito: AFP )


Fonte: Com informações do Uol